Sonic the Hedgehog: 18 anos e muito a se pensar

Sonic the Hedgehog

Saudações aos escolásticos.

Primeiramente queria apenas avisar quer o blog deu uma atrasada graças a maravilha que é o serviço de atendimento da NET Virtua. Em resumo, me largou a segunda-feira inteira sem internet, além de parte da terça. Felizmente os problemas (e era vários – graças a eles) já foram devidamente sanados e bola para frente.

Pois é amiguinhos, o mascote atingiu a maioridade, quem diria. Pior que por um lado percebo como estou ficando velho, já que sou sete anos e seis meses mais velho do que ele (façam as contas e descubram minha idade :D) Apesar dos pesares e do péssimo momento pelo qual atravessa, acho que isso vale um post. Falarei um pouco sobre isso, como sempre, após o link.

Criado em 1991 e logo empacotado junto com o Genesis, Sonic the Hedgehog foi um acontecimento na indústria dos videogames. Mesmo com toda a responsabilidade de carregar o console de 16-bits da Sega nas costas e projetá-lo rumo ao sucesso (o aparelho tinha desempenho comercial morno até então), a criação do designer Yuji Naka cumpriu o dever com sobras. Segundo o jornalista Steve L. Kent, autor do livro The Ultimate History of Videogames “Naka queria fazer um jogo que fosse similar aos jogos Super Mario, apenas mais simples.” Mas além do próprio personagem, havia um diferencial importante do jogo que era a sua velocidade, cujo level design aproveitava de maneira inteligente. Somando todos os pontos positivos aliados a estratégias de marketing que deram certo, e a Sega criou um fenômeno sem paralelo até os dias de hoje.


Inesquecível

Sonic the Hedgehog 2 expandiu o sucesso do primeiro, continuando com passsos rápidos a trilha de sucesso do ouriço azul. Porém, após Sonic 3, o mascote entrou por uma trilha de decadência digna daqueles programas “E! True Hollywood Story”. Jogos como Sonic Spinball, Sonic 3D Blast, Sonic R e Sonic Championship (além de outros que nem merecem ser citados), eram de ruins para baixo e sequer lembravam aa genialidade e a magia dos primeiros títulos. É verdade que o mascote ensaiou uma volta por cima com Sonic Adventure, mas ficou apenas no ensaio, pois sua sequência era inferior e Sonic Shuffle foi apenas mais uma das obscuridades de um console que por si só foi obscuro (o Dreamcast).

Trilha de fracassos

Apartir desse ponto foi ladeira abaixo. Porcarias constrangedoras como Sonic Heroes, Riders, Rivals, 2006, Black Knight, entre outros; só serviram para emporcalhar o nome do mascote. Nesses últimos anos tanto a franquia quanto a Sega parecem ter perdido completamente o rumo e não têm a menor idéia do que fazer com o personagem e seu universo. Não há qualquer padrão ou direção, e a cada game o que vemos é uma tentativa desastrada de “reinventar a roda” com Sonic, que como temos visto, nunca dá certo. O pior de tudo é que me parece que qualquer um saberia fazer um game Sonic, menos a Sega. Prova disso é que os únicos Sonics que prestaram ultimamente, Sonic Rush e Rush Adventure, foram produzidos por uma terceirizada, no caso a Dimps. É como disse no título, há muito o que se pensar, mas a pouco o que comemorar. Como Naka está definitivamente fora (está feliz e contente em sua própria empresa), e ninguém na Sega até agora conseguiu juntar um pouco de talento com competência, não consigo ver nada de positivo no horizonte.

Por outro lado, não deixa de ser irônico (e um tanto triste) que justamente o game mais popular de Sonic dos últimos tempos (as quatro milhões de cópias do Mario & Sonic at the Olympics não me deixam mentir) tenha sido justamente um co-estrelado por Mario, seu antigo rival. Chega até a soar estranho para alguém que viveu aquela era 16-bits, em que ambos eram vistos como símbolo de rivalidade e adversidade, ver o ouriço ser resgatado do fundo do poço pelo encanador italiano. Se eu pudesse voltar no tempo, acho que ninguém acreditaria em mim.

Talvez seja bom que o personagem tenha completado essa maioridade e pensar em uma bela recliclagem para ele. Talvez uma temporada na geladeira lhe faria muito bem e renovasse a expectativa e força de antigamente, até porque ainda há tempo. Sonic não é uma figura anacrônica ou ultrapassada, então não é nada impossível pensar em uma reformulação geral em sua estrutura diegética. Quem sabe não seja a hora, aproveitando a maioridade, em se despedir de alguns amiguinhos e parar de tomar Nascau Power. Ainda há tempo de fazer o personagem ser mais do que uma sombra do que já fora.

Aniversário é para se comemorar, mas não sei se dou os parábens. Mas eu ainda acredito em Sonic.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time.

13 thoughts on “Sonic the Hedgehog: 18 anos e muito a se pensar

  1. Ah, eu gostei de Sonic Riders 😛 Encarando como um jogo de corrida é bem bacana (não sei o Zero Gravity)

    Mas voltando, falo sobre algo que não entendo até hoje: no UOL jogos classificaram o Sonic and the Secret Rings como 4 estrelas; depois, falaram que Sonic and the Black Night era MELHOR que Secret Rings, mas acabou ganhando 3 estrelas! Seria efeito da espada? Afinal, qual é o melhor (ou o menos pior) realmente?

    Seria tão bom se a Sega se inspirasse no New Super Mario Bros Wii e fizesse um “New Sonic the Hedgehog Wii”… Isso sim seria a prova de fogo da Sega. Eu, como brasileiro (hehehe), ainda não desisti.

  2. Falar que depois de Sonic Adventure só foi decaindo é meio generalista demais, e o Sonic Adventure 2? Que em minha opinião é muito melhor que o primeiro. Mas de resto gostei bastante do post, e concordo com tudo. Quando vi os vídeos do Sonic Unleashed eu achei que seria um renascimento do mascote, mas, para a tristeza de todos esse jogo é um lixo. Só as partes do Sonic (que acabam em 3 minutos) são boas, e o Werehog… ah o Werehog… talvez a pior invenção da Sega com fases de 15 minutos.

  3. eu não sou muito fã do sonic 3…. para mim o melhor é o sonic 2 😀 as fases de bonus eram legais (e a música de fundo tb!!)

    tanto é que tenho ele no meu mega drive, no psp, no ps2….. só não compro o geneis collection pro ps3 pq já tenho no psp hehehehe

    não cheguei a jogar o adventure 1 e 2 (vi jogarem, mas só) mas no momento que colocaram ele em 3d… eu não consegui mais jogar… falta coordenação e a velocidade atrapalha pra caramba! 😀 hahahaha

    até o sonic 1 pra master system era legal pra caramba!!! 😀 e olha que era MASTER SYSTEM!!!!

    eles deveriam ter relançado o sonic 1 e 2 em 2D e meio e ver se funcionava, já que os sonic pro GBA são REALMENTE bons (lógico, cópia dos antigos.. hehehe)

  4. Eu estava esperansoso com Sonic Unleashed, até começar a jogar com o tal sonicsomen (é assim que se traduz?). O jogo quanto esta com o Sonic normal é otimo, voce pensa, finalmente a sega acertou, mas quando ele se transforma tudo vira uma baderna, uma colcha de retalhos de estilos, mas que nao foram costurados com cuidado. Infelizmente, pois sou fã do Sonic, joguei mais ele no Master e Mega do que o Mario na época do SNES (na época NES Mario foi rei hehe) e fico muito triste com essa decadencia.

  5. Sonic para mim não passa do patamar de razoável. Sempre foi assim, o primeiro jogo era jogável, apesar daquelas warpzones pisicodélicas.

    Minha opinião..

  6. Pra mim, Sonic é um personagem de mais atitude que o Mario. Infelizmente, a Sega não consegue utilizar essa “atitude a mais” do Sonic pra dar um “turbo” aos jogos…

    Certo colunista uma vez escreveu que deveria-se “matar” os personagens inúteis da série… Eu concordo em alguns pontos: Amy, Silver, Blaze, Marine, Vector, Charmy, etc… deveriam ser postos no cemitério de vez! Devia-se usar os personagens do início [Sonic, Tails, Knuckles e Robotnik] e usar alguns dos novos mais carismáticos como meros coadjuvantes ou anti-heróis [Shadow, Espio, Rouge e Omega]. Ou então terceirizar os jogos do Sonic pela empresa do Sr. Yuji Naka… Quem sabe… A esperança é a última que morre…

  7. Sonic rush é muito bom, apesar de algumas telas terem armadilhas meio insanas… :p

    Acho que esse meio que é o caminho a seguir para a série, com jogos mais simples, talvez em 2,5D, como o coelga aí de cima falou.
    O jogo para DS é rápido pacas, realtivamente simples, e fiel às tradições de sucesso do ouriço. Acho que para os consoles de mesa, apenas faltam gráficos mais elaborados.

    Chega de reinventar a roda, deviam seguir aquela ideia de “Keep it simple”! (mantenha simples)

  8. Apesar de somente o meu terceiro console ter sido da Sega (Dreamcast) eu já jogava Sonic muito antes de Mario e sempre curti pra caramba os jogos no Mega. Aquele lance da velocidade, marca do jogo, sempre me atraiu.

    Quando eu comprei o Dreamcast fui seco no Sonic Adventure e apesar de ter achado o jogo bacana a tentativa de tornar o jogo mais adulto com uma história rebuscada (pra não dizer ruim mesmo) me decepcionou. As primeiras fases com Sonic eram bacanas e traziam todo aquele clima de velocidade para o 3D, mas conforme eu ia jogando as fases dos outros personagens ou ia avançado nas fases o jogo ia desanimando.

    Em Sonic Adventure 2 prometia bastante, gráficos melhores, jogabilidade melhor, mas cometeu ainda o erro do primeiro de ter vários personagens e deixava as fases de velocidade um pouco de lado (apesar de Escape From The City ser foda). A história ainda era tosca e desnecessária, mas pelo menos dessa vez era mais secundária.

    Mas o pior de tudo é que muitos seguistas insistem que Sonic é melhor que Mario justamente pelo fato de ser mais adulto, quando na verdade pra mim a tentativa de torna-lo mais adulto foi um dos motivos para a queda do mascote. Até quando vão aprender que um jogo pode ser simples, infantil (que é diferente de jogo retardado) e divertido?

  9. Eu gosto muito do Sonic. Sempre gostei e nunca escondi minha preferência por ele o invés do bigodudo da Nintendo. Mas realmente a Sega está destruindo o personagem com um fracasso atrás de outro.

    Trouxerem ele para realidade humana, o que já fora um enorme erro nos “Adventures”. Enfiaram uma porrada de personagens sem carisma como suporte e deixaram ele cada vez com menos personalidade.

    Eu discordo totalmente com a afirmação de que Sonic é mais adulto que o Mario. Os primeiros Sonic também possuíam a mesma “magia” e mundo único que o Mario, foi essa tentativa estúpida de amadurecimento confuso, somado com a humanização dele que o fizeram sair totalmente dos trilhos. Até as músicas que antes eram inesquecíveis se tornaram apenas um complemento esquecível dos já ruins jogos.

    Quando achei que já era sofrível ver o Tails preso em um robô, Knucles apenas caçando esmeraldas em fases completamente chatas e aqueles CAOS….que nem quero comentar (olha que adulto aí), eis que a Sega contra-ataca criando uma princesa com tensão sexual para com o ouriço azul, depois os transformam e besta e por aí só piorando.

    Infelizmente dou o braõ a torcer à Nintendo que ainda faz do Mario um ícone e, além disso, colocou o Sonic no Smash Bros de uma maneira como não era mais visto (nada melhor que socar o Mario com o Sonic)

    Enfim, a Sega não é mais selo de qualidade e isso é fato (apesar se triste). Minha dica maior é reiniciar o Sonic, voltar ele ao mundo dos primeiros, sem humanos idiotas e relações absurdas….coltar ao som instrumental único e ver bo que dá.

  10. sonic adventure 2 eh manerim 🙁
    eu jogava ele pra caramba no gc… tirava varias disputas… de resto eu concordo com vc… (e o melhor sonic da historia eh o sonic 3 ^^)

  11. Eu discordo q o rush seja bom pra ser sincero…
    pra mim, a lista de jogos bons do ouriço é menor até do q a tua 😛

    Eu incluiria somente os 4 “normais” do mega drive, o Primeiro do Master System (q pra mim é melhor q o primeiro do mega) e os 3 Sonic Advance… Do resto nao salva nada nao :/

    @Tchulanguero: Sonic Adulto? haha! Ele tem 18 anos, mas ainda é um aborrencente em crise 🙂

  12. Bom há pontos que são certos e outros errados. Sonic para mim, morreu depois de sonic 3 e Sonic&Knuckles que é o maior jogo da Sega! Isso porque tinha o Sonic 3 com o Sonic & Knuckles que foi considerada uma expansão que completa o game Sonic3!

    Antigamente, era um previlégio ter o Sonic1, Sonic2, Sonic3 e Sonic&Knuckles para Mega drive. Eu tenho todos eles!

    Depois surgiu o melhor game que para mim é o verdadeiro Sonic The Hedgehog do Mega Drive, o SONIC CD que conta uma história que pode se comparar ao anime antigo, que mostra Metal Sonic como o Inimigo principal do Sonic. Digo porque na história real, antes de vir aquelas maldades da Sega, Eggmam é morto por Metal Sonic. Isso acontece quando Metal Sonic decide não receber ordem de Eggman e o mata. Isso seria o final da série. Mas, como Sonic se tornou tão famoso, a SEGA não ía matar o Sonic porque ele rendia lucros. Nisso o game foi para 3d em Sonic Adventure (DreamCast), onde seria uma continuação de Sonic&Knuckles. Agora contando a saga das Caos Esmeraldas e de todo o seu poder. Nosso personagens apareceram com excessão de Amy que aparece em Sonic CD; Tails (Sonic2,3 e Sonic&Knuckles), Knuckles (Knuckles Ecdchina e Sonic&Knuckles). O game ficou mais estratégico, com história para cada um, que forma a história final. Para 3d até que foi uma boa novidade, mas Sonic Adventure2 deixou a desejar no motivo de limitar os personagens, coisa que não ocorre em Sonic Adventure.

    Taid passa o tempo todo naquele tornado, tornado-o pesado, e com desafios cançativos. A SEGA tirou a jogabilidade total to Tails que só pode ser desfrutada em Chaos Garden, local medíocre que você brinca com os Chaos. Com certeza a SEGA fez isso para diminuir a raiva que o jogador teve do jogo.

    Knuckles o que prestou, foi a trilha sonora dos stages porque os stages são irritantes e cançativos! Tenta tirar Rank A na Aquatic Mine!?

    Nisso só resta as fases do Sonic. A melhor é a da Floresta onde Sonic gira segurado em um cipó em 360° que o joga em outro local do stage. A música é ideal para este stage!
    O primeiro Stage é bom também, mas chato para quem não sabe controlar aquela prancha.

    Agora, os outros stages são chatos!!! Eles reduziram a velocidade do Sonic colocando aquelas malditas portas com aquela porcaria de balança de tempo que vai descendo e se não correr você volta e abre a porta de novo!

    O do espaço, um stage mentiroso que sonic se movimenta normalmente, quando deveria se mover em gravidade 0!!!
    O Sonic Adventure 2 deixou a desejar!

    Nisso vieram outras bombas como Sonic Unleashed onde você é obrigado a jogar Warehog que é a versão do mau do Sonic. A SEGA deixou este game mais demorado, fazendo com que passe horas nas fases da noite e em minutos nas fases de dia onde É MAIS LEGAL JOGAR NOS STAGES DE DIA E VOLTAR A JOGAR EM SAVES, ESQUECENDO QUE TEM QUE VIRAR O JOGO!!! Os melhores stages são Spagonia, um que é da Cidade, o do gelo e um que é pela floresta! O resto até o da África é chao de mais!!!

    E agora para fechar o game Sonic The Hedgehog 2006 ôooooooo JOGO BOSTA!!! Nunca vi tanta mentira neste game começando pelo stage Flame Core onde há molas dentro do vulcão!!! QUEM FOI O SER QUE ENTROU LÁ E COLOCOU AQUELAS MOLAS!? E ANTES DE ENTRAR… QUEM COLOCOU AQUELA RAMPA GIGANTE QUE LANÇA SONIC NO VULCÃO!?
    Dá nervoso de ver!!!

    O Sonic Secret the Rings é jogo de Bônus de anéis! Onde você vai tem trocentos anéis! A possibilidade de morrer é de 5%!!! Isso é bom para aqueles que jogam o jogo rapidamente. Mas o jogo é bom.

    Sou fã do Sonic e não gostei do que a SEGA fez depois dos jogos de Mega Drive. Mas vamos ver o que vai acontecer. Vem aí um game que voltará ao 2d, mas em console 3d. Não digo Sonic Unleashed, mas o que virá depois… vamos ver.

    Ok!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.