A morte de Yamauchi, a atual fase da Nintendo, Wii Sports Club

Saudações aos leitores.

Vocês devem ter visto que morreu na último dia 19, Hiroshi Yamauchi, ex-presidente da Nintendo, homem-símbolo de uma era de ouro dos video games e da própria Nintendo. Isso porque sob sua gestão não apenas consoles maravilhosos como NES/Famicom, Super Nes e Game Boy foram lançados, como também a própria Nintendo como conhecemos surgiu, pois antes de se tornar uma gigante do entretenimento eletrônico, a Nintendo Koppai era uma fabricante de baralhos e posteriormente de brinquedos. Yamauchi foi muito corajoso e visionário para conseguir tudo isso, sobretudo para lançar com enorme sucesso um produto japonês do outro lado do planeta em uma era pré-globalização, como foi com o NES. Para não me alongar, sugiro a leitura do livro “Game Over”, de David Sheff, lá há bastante sobre a forte personalidade de Yamauchi (para o bem e para o mal) e como de o “império” da Nintendo foi construído sob seu comando. Afinal, se hoje Shigeru Miyamoto e mesmo idiotas do naipe de Yoshio Sakamoto e Eiji Aonuma fazem o que lhes der na telha, sob a gestão Yamauchi, a seriedade imperava e decisões tinham consequências. Afinal, nem Gunpei Yokoi escapou da demissão após lançar a bomba Virtual Boy.

E tudo isso talvez diga muito do que a Nintendo foi ontem e é hoje. Se por um lado havia um homem que defendia suas convicções e era claro, hoje a figura que representa a Nintendo é uma caricatura que passa a maior parte do tempo pedindo desculpas e se justificando. Yamauchi por sua vez, mesmo quando esteve diantes de equivocos como o Nintendo 64, ao menos colocava seus funcionários japoneses e representantes da Nintendo of America (Minoru Arakawa e Howard Lincoln, leiam mais nesse artigo que traduzi) para fazer da plataforma o melhor possível. Enfim, parafraseando o artigo de Emily Rogers, Hiroshi Yamauchi representa a época que a Nintendo tinha culhões. Aliás, mesmo após estar aposentado, foi de Yamauchi a sugestão que resultou no lançamento do Nintendo DS, uma decisão arriscada, difícil, pois a Nintendo abandonou três gerações de sucesso com o Game Boy, para colocar um console desconhecido para bater de frente com o então todo-poderoso Sony PSP. O resultado vocês sabem qual foi.

Wii Sports Club e a fase atual da Nintendo

Na semanaem que morreu Yamauchi, a Nintendo publicou um video para falar das novidades da próxima versão de Wii Fit. Lá pelo final, fez um mini-anúncio de Wii Sports Club, no caso um remake HD de Wii Sports. É até constrangedor ter que lembrar isso, mas parece que a Nintendo esqueceu ou ignora que Wii Sports foi um dos maiores sucessos da sua geração, que não apenas vendeu muitos milhões de cópias, como também fez muitas pessoas comprarem consoles – e boa parte delas nunca havia pensado em comprar um video game até então. Pois bem, e o que Satoru Iwata e seus gênios estrategistas resolvem então? Fazer uma novo game ainda mais caprichado e completo e lançá-lo com grande pompa e destaque? Claro que não, isso da Nintendo de antigamente, coisa ultrapassada. Ao invés disso, desmembra Wii Sports em cinco mini-games diferentes para lança-los por download.

Miau, é isso aí. Pegar um de seus maiores sucessos recentes, sub-anúnciá-lo em um video sobre outro jogo e ainda por cima desmembrá-lo como se fosse joguinhos por dowload quaisquer. Pobre Yamauchi. Mal foi enterrado e já está se revirando no túmulo. Depois não reclamem quando digo que a Nintendo atravessa uma fase bizarra.

Abraços e até o próximo post.

AvcF – Loading Time.

9 thoughts on “A morte de Yamauchi, a atual fase da Nintendo, Wii Sports Club

  1. Este livro do qual você fala (“Game Over”, de David Sheff) existe em Português, foi lançado por aqui? Ou obtemos apenas através de importação?

  2. Não achei a estratégia de lançar Wii Sports Club “picotado” de todo ruim. Claro que eu tenho preferência por mídias físicas, e com certeza optaria por essa opção, mas é fato que eu não jogo todos os jogos do Wii Sports original, boxe mesmo eu passo longe. O lance do online é algo que já deveria ter rolado no Wii, mas creio que agora faça um sucesso considerável. Quem sabe role um bundle dele, mesmo que seja com códigos para download?

  3. Amigo Rafa,

    Você é um público minoritário. Isso incomoda a grande a maioria. As pessoas compram jogos em mídia física. Gostam de certos valores de produção. E novo conteúdo. O Wii Sports novo não tem nada disso. Parece muito mais birra da nintendo( já que vocês querem os jogos a la Gamecube, então toma esse jogo que vocês adoram requentado). Ela já fez isso com Mario 2D, tanto para o 3DS como para o Wiiu.

    A nintendo não quer fazer os jogos que a maioria quer jogar. Quer fazer jogos que agradam somente a empresa.

    Uma pena.

  4. é simples, caro Rafa.

    Seu gosto representa uma minoria. Do pessoal que frenquenta site de notícias de games, fórum, blogs, etc. Como o meu também.

    Quando você fala: que não achou ruim a estratégia de lançar o Wii Sports dessa forma, isso servirá para você. Mas existe uma multidão que não saberá nem do lançamento desse jogo justamente por causa da forma que nintendo está divulgando: um remake hd de baixo orçamento, exclusivamente via formato digital, separado por modalidade.

    Dessa forma a nintendo quebra com a força do Wii Sports original: Um jogo bem feito e acabado que vinha com modalidades de jogos que traziam variedade e formas diferentes de jogar, lançado especificamente em mídia física junto do console para vender o mesmo. Ou seja, todo a divulgação do Wii foi feita com Wii Sports como o grande carro-chefe. Você já viu alguma divulgação de um jogo que só vende online, alguma propaganda ou marketing de algum jogo lançado exclusivamente em formato digital? Até minecraft, que fez-se como o jogo indie digital mais forte do mercado, teve sua versão de console vendida nas lojas.

    A força do Wii Sports vem do seu conjunto, do trabalho que o primeiro jogo deu( parece um jogo modesto, mas profundo e com um certo esmero), de vir em mídia física junto do lançamento do console.

    Wii Sports Club parece um cópia mal feita de Wii Sports. A nintendo já fez isso antes, com os Mario 2d de 3DS e do WiiU. Ao invés de investir mais onde dá dinheiro( caso de Mario 2D, Wii Sports, Wii Fit, Nintendogs, Brain Age, etc) , a nintendo investe em jogos que não dão retorno esperado( caso de Galaxy 2, Zelda WW, Metroid Other M, Pikmin 3, etc). Aí os verdadeiros potenciais system sellers ficam sem alto valor de produção e sem o esmero que deveriam e não vingam como deveriam( como aconteceu com os Marios 2d mais recentes) e os jogos de nicho que recebem grandes vultuosos investimentos não se pagam.

    Esse é meu ponto de vista.

    1. Ah sim, agora entendi, rzs. Mas foi por isso que eu comentei sobre um possível bundle, tipo os pacotes que ela está lançando no Japão, com os jogos já instalados no console.

      Sobre os jogos que você citou que deveriam investir, já foi lançado um NSMBWU, que dizem ser muito bom e Wii Fit já está batendo na porta. Nintendogs e Brain Age são franquias para os portáteis não?

      Agora os que não merecem investimento, o único que eu realmente concordo é aquela coisa que foi Other M, ainda bem que já estão falando em voltar a franquia para as mãos da Retro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.