The Simpsons (Arcade Game) – Cool Vibrations

Simpsons: the Arcade Game, produzido pela Konami em 1991 é o melhor (na verdade o único bom) jogo dos Simpsons já feito. Trata-se de um beat ‘em up direto dos bons tempos de Tartaruga Ninja e semelhantes, mas também tempos de muita mesada perdida nos fliperamas. E como eu gastei minhas mesadas nesse aqui.

Incrivelmente empolgante, no jogo você pode escolher qualquer membro da família, cada um com seu jeito mais bizarro de lutar, e sair pela famosa Springfield surrando qualquer coitado em seu caminho. Homer com as mãos fechadas e bicas violentas, Marge usando seu aspirador de pó (hilário), Bart em seu skate e Lisa que usa um tipo de corda ou sei lá o que. Melhor que escolher um dos personagens é jogar com mais três perdidos para usar toda família, assim a jogatina será perfeita.

Na história, Waylon Smithers acabara de roubar um diamante para seu malévolo chefe C.M. Burns e, após ironicamente trombar com Homer que passeava alegremente com sua família, deixa este ser usado como substituto da chupeta de Maggie. O que fazer? Ao invés de tirar o maldito diamante da boca da menina, ele convenientemente agarra a coitada e a leva embora. Veja bem, como muitos jogos de árcade, a história não é nenhum primor, mas quem liga? Hora de dar porrada!

Os aspectos técnicos nem precisam ser comentados, basta dizer que o jogo foi desenvolvido usando a mesma engime do fantástico Teenage Mutant Ninja Turtles arcade game (1989). Porém, sempre tem um desavisado que não teve o prazer de jogar nenhum dos dois citados acima, então vou usar tentar ser bem objetivo ao resumir os aspectos técnicos do jogo: (tirem as crianças da sala, pois aí vem palavrão) o jogo é Foda.

The Simpsons ainda traz diversas inovações para o gênero, como a opção de usar ataques de dupla com seu colega de jogo, que variam de acordo com os personagens que estão sendo usados. Itens jogados pelo cenário podem ser usados como projéteis ou usados por um tempo e até os próprios animais podiam ser usados como armas, tudo em nome da Maggie cleptomaníaca.

O jogo continha dois minigames bizarros (um envolvendo balões com cara do Krust) e vilões mais estranhos ainda, que variavam de bombeiros, velhos em calças rosa, mortos vivos, animais, enfim, qualquer coisa bizarra que os desenvolvedores imaginaram. O mais impressionante é que os dubladores oficiais emprestaram suas vozes ao jogo, deixando mais bem acabado e muito mais engraçado.

Aos infelizes que não tiveram uma infância perdida em fliperamas e aos desavisados que nem conheciam esse jogo, ainda existe esperança para vocês! O jogo pode ser encontrado em emuladores, fliperamas empoeirados e até um tio maluco vendendo o jogo original em um leilão de internet.Ignore todos os jogos horrorosos que só denigrem a imagem da família Simpson, corra atrás desse aqui e encontre mais 3 desocupados para jogar junto. Eat My Shorts!

Escrito por J.V Guedes.

Publicado originalmente em 4 de setembro de 2007.

6 thoughts on “The Simpsons (Arcade Game) – Cool Vibrations

  1. Tirando este Simpsons que foi fantastico que marcou uma epoca… boas tardes alienado em um fliperama qualquer rsrsrs… outro que é muito bom sobre a familia Simpsons é… Simpsons Hit Run do play 2… são os melhores jogos já feitos sobre os Simpsons um dos anos 90 e outro dos anos 2000… pelo andar da corroagem só em 2015 ou 2020 para temos outro bom jogo sobre os Simpsons ahuahuahu… para não ser injusto teve um novo ano passado… só que este eu não tive a oportunidade de jogar… este ultimo fazia uma satira com diversos jogos… Medal of Honor… GTA… e afins…

  2. O novo Simpsons é beeeeeem facinho,mas é muito engraçado.No quesito tecnico,é bem ruim(principalmente no PS2),porem só vendo o Will Right dando um ”piti” ou Homer espancando Willian Shaquespear já é impagavel.E é o UNICO jogo Simpsons com um dos meus personagens favoritos:Robert ”Sideshow Bob” Willeger

  3. Excelente jogo. Não sei como a mesmíssima Konami não acabou fazendo uma seqüência – teria ficado demais!

    E se fossem outros tempos, com os Arcades no topo (hoje lamentavelmente ocorre o inverso 🙁 ), poderíamos ter um jogo de Arcade fodaço asim do Family Guy (Uma Família da Pesada), por exemplo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.