Sunsoft ressurge com Blaster Master Overdrive

Saudações aos desleixados.

Acharam que não teria nenhum post durante o carnaval?

O fato é que tive uma grata surpresa com o Wiiware esses dias. Blaster Master Overdrive surgiu do nada e já pode tranquilamente figurar entre os melhores do serviço digital do Wii (ok, tem uma penca de lixos no Wiiware, mas vocês entenderam). Falarei um pouco sobre esse game durante o texto. Sigam-me os bons.

Quando disse na abertura do texto que Blaster Master Overdrive surgiu do nada, não foi um exagero. Lançado dois dias depois de ser anunciado, não houve qualquer rumor anterior, nem alguma forma de divulgação, nada. Acredito que ninguém estava sabendo desse lançamento a duas ou três semanas atrás. Por outro lado, o que foi pouco mencionado é que Overdrive também foi responsável pelo ressurgimento da Sunsoft, empresa responsável por clássicos 8-bits como Batman, Freedom Force, Jorney to Silius e o próprio Blaster Master. Como eu contei no nono capítulo do especial “Entre mortos e desaparecidos”, o último game para consoles da Susoft foi Clock Tower 3, distribuído pela Capcom, para Playstation 2. Após alguns anos de geladeira produzindo joguetes para celulares, pachinkos e outras tranqueiras no Japão, a Sunsoft primeiro voltou relançado o Blaster Master original para o Virtual Console em dezembro do ano passado. Dois meses depois, é a vez de Overdrive ser lançado no Wiiware.

Isso sinaliza um retorno de fato da Sunsoft, uma vez que ela assinou com a Nintendo em 2006 para publicar jogos no Virtual Console, mas somente três anos depois ela fez algo. Outro fato que teve pouco destaque na imprensa de games, é que em dezembro de 2009, a Sunsoft adquiriu todo o catálogo de games da extinta Telenet, empresa responsável pelo clássico Valis. Ou seja, são grandes as chances dos games da série aparecerem no Virtual Console, assim como um Valis “Overdrive”, por que não? Dependendo de como for o desempenho de Blaster Master, veremos o que acontecerá.

Overdrive

Sobre o jogo, trata-se uma espécie de remake, mas não é um do tipo puro, por assim dizer. Overdrive herda o nome, as músicas e o gameplay; mas os demais elementos como as áreas, as habilidades e os chefes são diferentes. A estrutura pôde ser mantida devido ao seu caráter inovador para a época do original, pois era a mesma lógica que posteriormente foi consagrada em Super Metroid e Castlevania: Symphony of the Night. Ou seja, há um grande mapa dividido em áreas ou seções, que vão sendo acessados conforme o jogador adquire items ou habilidades necessárias para tal. Se vocês já jogaram um dos games citados, podem jogar Blaster Master tranquilamente. O diferencial do jogo porém, é que ele é dividido em dois gameplays distintos, um dentro do carro e um controlando o personagem. No primeiro tipo, o jogo desenvolve-se no estilo ação com plataformas, já no segundo tipo, o jogo muda para uma câmera quase sobre a cabeça do personagem, então o jogo passa a se comportar como um shooter.



Blaster Master original e Overdrive

Já tenho umas boas horas de jogo, quatro chefes mortos, e posso dizer com segurança que tudo funciona muito bem. Os controles funcionam de acordo, os remixes das músicas originais ficaram bons (só a música da área 3 ficou ruim), os gráficos contam com boas animações e efeitos. O desafio é bem acentuado, dá para morrer fácil nesse game, coisa cada vez mais rara nos games atuais. Mas não se trata de uma dificuldade desonesta ou injusta, pois o game recompensa quem se dá ao trabalho de explorar as áreas com power ups para as três armas a disposição do personagem(a arma atira como metralhadora, tiro tele-guiado e míssel de curto alcance), bem como HP ups e Energy Ups para o carro. O game dá os recursos, mas exige bastante também.

Blaster Master Overdrive vale os US$ 10 gastos, é uma bela atualização de um clássico esquecido dos 8-bits. Quem sabe também seja o primeiro passo para que a Sunsoft um dia volte a figurar entre as grandes produtoras, como um dia foi na era NES. A porcaria do correio sumiu com a minha encomenda do Tatsunoko vs Capcom, mas pelo menos Blaster Master salvou minhas horas gamísticas do carnaval (também peguei uns filmes e tal, mas ficar sem game novo e ter algum tempo livre é tenso demais).

Abraços e até o próximo post.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time.

2 thoughts on “Sunsoft ressurge com Blaster Master Overdrive

  1. “mas ficar sem game novo e ter algum tempo livre é tenso demais”

    Da proxima vez que ficar sem game novo e tiver tempo livre, não se desespere… pegue um game velho q nao tenha jogado ainda =)

    Comentário do AvcF: Se não tivesse baixado Blaster Master, eu estaria jogando Super Mario Bros 3.

  2. Mas mario 3 vc ja deve ter se acabado de tanto jogar… assim como todos nós, gamers! =)
    Como vc disse no post de hj… devemos jogar uma vez por anos ao menos… vc esta certo, mas

    Eu estava falando de jogar um jogo antigo q vc nao tenha experenciado ainda…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.