Sean Malstrom: Consoles HD são os jogadores casuais dos PCs

Saudações aos procuradores.

Vai aqui mais uma tradução de um artigo escrito pelo analista Sean Malstrom. Desta vez é um misto de análise e uma pitada de provocação aos tão orgulhosos rardecóres. E um texto para vocês lerem, refletirem e pode ser um bom tópico para discussão também (no bom sentido). Cliquem no link e me digam depois o que vocês acham. Até mais.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Eu tenho jogado os consoles HD neste natal, especialmente o Xbox 360, e é bastante óbvio para mim que os irmãos gêmeos HD (X360 e PS3) são computadores pessoais, mas “casualisados”.

Eu não vejo o Wii seguindo pela “rota casual” tanto quanto os gêmeos HD seguiram nessa direção. A “nova geração” da Nintendo não é realmente nova, na verdade é muito velha, a geração original. O Wii é o sucessor espiritual do Atari 2600 e do NES. Os gêmeos HD se parecem mais com sucessores espirituais do Commodore 64 ou de outros computadores pessoais casualisados voltados para jogos.

Tudo sobre o Xbox 360 me lembra um PC castrado. O sistema, em si, faz barulho, solta um monte de calor, e se parece com um pedaço de PC. Mesmo o melhorado menu do sistema, com os “Miis” do Xbox 360 me cheira a PC. Talvez eu esteja confundindo o cheiro do PC com o cheiro da Microsoft, mas quando eu jogo o Xbox 360 eu não imagino que esteja jogando um console, mas um computador estúpido que está conectado em uma televisão porque alguém não pode comprar um monitor.

Os jogos dão a impressão e se parecem como jogos de PC. Isso não significa que são jogos ruins, vários são muito bons, mas não se parecem com JOGOS DE CONSOLE. Eles se parecem com jogos de PC. Até mesmo hoje em dia, jogar games de tiro em um console (especialmente com esses dual sticks, urgh) parece tão absurdo para mim quanto era jogar Ultima no NES. Sim, é possível. Certamente há audiência para isso. Mas parecem “diluídos”. Em outras palavras, “casualisados”.

Ironicamente, os fanboys dos gêmeos HD e os desenvolvedores continuam declarando guerra contra os “jogos casuais”. Mas é exatamente o que os gêmeos HD são: computadores pessoais casualisados voltados para jogos. Enquanto estereótipo, não posso descartar que eu sempre vejo o Xbox 360 ligado a meninos adolescentes e homens casados, que usam os consoles para liberar suas fantasias enquanto lidam diariamente com os rigores da vida familiar. Eu nunca vejo o Xbox sendo jogado por mulheres, avós ou mesmo sendo um console familiar. É sempre jogado por homens, comumente em salas particulares, separados de todos os demais. ( o que o faz ter mais em comum com um PC do que com um console.)

Existe uma coisa que o Xbox 360 faz melhor que o PC: multiplayer local. No passado, antes da internet e dos jogos em rede, o multiplayer no PC tinha de ser realizado por várias pessoas em redor do computador. As pessoas, inclusive, se apertavam no teclado ou havia a “dança da cadeira” em que cada um jogava uma partida enquanto o outro esperava. Poderiam ser alguns exemplos Archon (1983), MULE (1983), ou Star Control 1 (1990?). Após jogar Gears of War a noite inteira por algumas noites, ficou claro que é o multiplayer local que realmente faz o jogo.

Mas, ah, as editoras de jogos estão tratando a capacidade online como um modo de diminuir o multiplayer local, que irá isolar os gêmeos HD ainda mais do ambiente doméstico.

Nem mesmo os hardcores podem discordar do tremendo multiplayer local do Wii Sports, de Mario Kart Wii até de Super Smash Brothers Brawl.

Falando de capacidade online, é uma estratégia incorreta os consoles olharem para a internet como os PCs olharam. Os jogos de PC primeiro se tornaram em rede, aí quando nós enganamos os programas para fazerem rede pela internet (Kali FTW), e aí sim os jogos online para PC se tornaram mais predominantes. Mas a jogatina via internet, à parte dos MMORPGs, tem sido usados como evolução do modelo de LAN, com múltiplos PCs conectados com cada pessoa jogando em um computador diferente…todas sozinhas.

Jogar via internet nos consoles tem acontecido sem isolar os aparelhos do multiplayer local. Ninguém executou isso ainda. Microsoft e a Sony estão adotando a filosofia dos PCs, com headsets e um console por jogador. As pessoas não perceberam isso ainda, mas a Nintendo está ousando nesse caminho (com muitas falhas, devo acrescentar). Um exemplo é o microfone Wii Speak, que capta o que está acontecendo na sala ao invés de ser o microfone para uma pessoa. Algo como o Wii Speak mostra que a Nintendo está focando o jogo via internet como uma expansão de muitas pessoas em volta de um console, ao invés do modelo de PC com uma pessoa por máquina.

Entretanto, eu devo dizer que os gêmeos HD também bateram os PCs no gênero corrida. Pelos céus, como eram patéticos os jogos de corrida antes do 3D! O 3D fiz muitos jogos ficarem mais obtusos do que eram antes, mas os jogos de corrida foram bastante beneficiados. Antes do 3D, os jogos de corrida eram tanto com visão de cima para baixo (RC Pro-AM, Rock-and-Roll Racing), ou por trás do carro (Rad Racer, Pole Position), fazendo uma falsa visão tridimensional. Ninguém quer jogar games de corrida retrôs depois do 3D. Não é muito divertido jogar essas corridas no computador devido a tela menor e o mouse e o teclado não parecerem muito certos para isso. Em uma tela de TV grande, e em um desses raros casos em que o controle clássico é a interface superior, jogos de corrida detonam.

Eu também fiquei muito desapontado com as lojas online dos gêmeos HD. Todos os jogos parecem shareware levantando de seus túmulos. Eu gostei de Age of Booty, ainda que tenha parecido um shareware do meio dos anos noventa. Geometry Wars parecia um jogo de console. Talvez pela sua grande quantidade de ação e sua natureza de Arcade. (a maioria dos jogos de console são direcionados para a ação ou estilo arcade.) Também fiquei desapontado pela falta de variedade dos títulos disponíveis. Twin stick shooters são legais, mas eu preferiria jogos com mais conteúdo neles.

Todos vocês podem reclamar do Virtual Console, mas quando eu olho para a biblioteca geral do que há disponível atualmente, ao invés de apenas bater o olho no que sai a cada semana, estou impressionado com o absoluto conteúdo dos títulos disponíveis. À parte da falta de RPGs da Square-Enix, eu posso sempre ir para o VC e encontrar alguma coisa que goste em sua larga diversidade.

Publicado originalmente em 29 de dezembro de 2008.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time

9 thoughts on “Sean Malstrom: Consoles HD são os jogadores casuais dos PCs

  1. Olá, AVCF. Descobri seu blog há um tempinho atrás e já coloquei na minha lista de rss, e gosto mesmo quando discordo da sua opinião (caso da história do Sega CD, mas isso fica pra outra oportunidade). O Malstrom acerta quando diz que são jogos do PS3 e XBOX360 são mais parecidos com os dos PCs, mas ele analisou isso do ponto de vista de um usuário de consoles. Se tivesse visto sob a perspectiva de um usuário de PC ele chegaria à conclusão de que esses consoles são uma válvula de escape para quem não tem $$$ para gastar R$ 10.000,00 em processadores, placas de vídeo, memória RAM, etc. para rodar um jogo a 60fps y otras cositas más e, mesmo assim, ver o computador ficar obsoleto no mês seguinte. Mas é um bom artigo.

  2. mto bom esse artigo, e concordo com ele….inclusive a mto tempo eu venho achando q os videogames vaum morrer e vai tudo passar para o PC…quer dizer, jah ficou ateh idiota oq as produtoras fazem, elas lançam quase todos os jogos atualmente para as 3 plataformas (pc xbox ps3), e eu jah tenho um pc bom, entaum para que vou gastar dinheiro com um “emulador de pc”? antigamente tinha os controles q soh o VG tinha , e deixava a coisa mais divertida, e tinha o multiplayer local q eh o lado mais divertido do VG…mas elas taum matando isso, agora jah tem controles bons para PC, e o multiplayer local tah morrendo…soh falta perder as poucas exclusividades q restam, e ai o VG vai se tornar inutil…para que ter um “emulador de PC” q soh emula, quando eu posso ter um pc por inteiro…
    quanto ao preço q falaram, discordo….
    geforce 86000gt -250$
    2 gb ram – 200 $
    play 3 – 2200 $ !!!
    vcs realmente q acham q tah taum caro assim compra uma placa de video boa, 250 reais??? e eu nem devia ter citado o 2gb de ram, pq todo pc jah deve obrigatoriamente ter, e a gente vai continuar comprando os pcs sempre, entuam para q os vgs…as classicas vantagens, de ligar ele numa tv, jogar com controles e multiplayer local jah se perderam msm, entaum assim q a exclusividade cair o VG cai junto…
    ah sim, e como o tchulanguero disse, realmente nada mais ridiculo q instalar um jogo num videogame…
    entam, alguem sabe dizer algo q um videogame tem e um computador naum?

  3. Os jogos mais novos já exigem mais do que a 8600 gt para rodar com gráficos no máximo com boa resolução e a uma contagem de quadros por segundo decente. Mas se isso tudo não for tão importante, ela é uma boa placa.

  4. Achei o texto fantástico, mas gostaria de dar uma nova abordagem. Sim, os consoles HD são computadores casualisados. Mas isso não é nem de longe negativo, hoje em dia a figura do computador como aquela máquina presa a uma mesa longe de todo mundo é que fracassou.
    Na atualidade podem existir computadores em vários locais de uma residência. No celular que até edita textos, na prometida TV digital interativa e, também, na presente geração de consoles.
    O errado é crer no computador como plataforma fechada, como se fosse um substituto da máquina de escrever.

  5. tião, a questão aqui eh soh o estilo de jogos mesmo, no futuro tudo vai ter um chip com capacidade de processamento e tudo mais, hj msm jah tah acontecendo isso…mas a questão eh q o estilo de jogos do videogames novos mudou mto, morreram varios generos q antes eram adorados, como o beat em up q foi falado em outro post…enquanto isso generos q sempre foram famosos no pc taum virando genero de console, como FPS e RTS…antigamente eram raros os jogos desse genero nos videogames, e hj saum a maioria…os jogos ou taum mto hardcore (ps3 o e xbox) ou mto simples (wii), e o meio termo q eh o bom tah morrendo…entaum a reclamação eh pelo generos arcade, adventure e varios outros q taum sumindo, e naum pelo fato do videogame conectar na internet, ter hd para instalar coisas e ser quase um computador…

  6. Sim Allan, nisso concordo plenamente. Não sinto tanto a perda porque depois dos anos oitenta joguei muito no PC, voltei pros consoles só recentemente. (já contaminado pelos RTS e FPS que joguei a exaustão).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.