Repostagem: Cool Vibrations – California Games

Saudações aos queridos frequentadores.

Vamos a mais uma repostagem dos textos antigos mais importantes publicados antes da explosão nuclear. Para os não iniciados com este blog, Cool Vibrations se refere a textos que homenageiam clássicos do passado e alguns até contemporâneos. Figuram aqui grandes games de variados sistemas. Na repostagem de hoje, coloco novamente o último texto publicado dessa seção, em que falei sobre California Games. Aproveitem e até o próximo post.

Cool Vibrations: California Games

Saudações aos sobreviventes leitores desse humilde blog gamístico.
Finalzão de junho e muitos estão se preparando para entrar de férias da faculdade, escola ou pedir a carta de alforria no trabalho. Para ilustrar esse período, em que o pessoal costuma redescobrir clubes, parques, quadras e similares, falarei sobre um grande clássico esportivo: California Games. Clássico da desaparecida Epyx (já deve ter ido pro saco a essa altura do campeonato), foi convertido para um putilhão de plataformas, como o PC, Genesis, Master System, Nes, Commodore 64, Atari 2600, forno de microondas, toca fitas do Opala, calculadora eletrônica e envelope do imposto de renda. Não foi à-toa, afinal, o joguete era bom mesmo para os padrões da época.

California era uma coletânea de jogos rápidos de diversas modalidades esportivas, como skate half pipe, surf, bmx (bicicleta), patins, arremesso de disco e o curioso foot bag, que todo mundo chamava de embaixadinha. Havia a opção de disputar uma modalidade por vez, montar uma seqüência com algumas delas ou ainda disputar uma espécie de torneio, tudo permitindo a participação de até oito jogadores (revezando dois controles), algo inédito em uma época que jogos com mais de dois participantes eram raridade.

Os gráficos eram simples, variando dependo da capacidade da plataforma, mas no geral eram competentes e funcionavam muito bem para o padrão do final dos anos oitenta. A parte sonora era mais básica, com um ou outro efeito sonoro meio perdido e umas musiquinhas estilo surf music pra lá de repetitivas, mas não chegavam a ser alvo de criticas na época, pelo menos pelo que me lembro. Cada modalidade tinha uma mecânica e comando próprios e tudo tinha de ser aprendido na base da tentativa e erro, já que não havia qualquer tutorial ou modo de treino disponível. Mesmo assim, o jogo não era difícil de se “pegar as manhas”, já que a jogabilidade era razoável e na maioria dos consoles não tinha mais do que dois botões de ação.

As disputas eram divertidas, os programadores espertamente colocaram algumas sacadas que davam alguma graça extra ao jogo, como quando o jogador perdia no surf e aparecia um tubarão na parte debaixo da tela com a música-tema do filme Jaws, no bmx toda vez que havia uma queda, tinha uma mensagem sacaneando o jogador, no foot bag era possível acertar alguns passaros que voavam pelo alto e por aí vai. Ao final de cada modalidade, somava-se os pontos obtidos pelo desempenho de cada participante e rolava até um troféuzinho para o vencedor. Outro detalhe legal é que o jogo contava com diversas marcas de grifes de roupas e esportivas, que o jogador podia escolher para “patrociná-lo” como o O.P, Santa Cruz, Casio, Kawasaki, entre outras, dando um toque de capricho ao jogo.

Alguns anos depois a Tec Toy lançou uns clones safados com duas ou três modalidades geralmente e um títulozinho em português para disfarçar, saiu uma seqüência chamada California Games 2 para PC e Snes, mas sem o brilho e o sucesso do predecessor. Até mesmo porque nos anos noventa os jogos de esporte evoluíram bastante e a franquia da Epyx afundou igual o surfistinha do jogo. E foi engolido pelo tubarão. Vários jogos parecidos saíram com o passar dos anos, mas apenas California Games manteve o status de clássico. Bons tempos. Até a próxima amigos.

Edit: a Epyx faliu em 1993,vendendo os ativos restantes para a Bridgestone Media Group. Obrigado ao leitor Diogo.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time

Postado originalmente em 24 de junho

One thought on “Repostagem: Cool Vibrations – California Games

  1. Esse era bem louco! Jogava o do Mega Drive (mais), o do Master System (quase tanto quanto o do Mega; todos diziam que a versão do Master era a melhor de todas), a do NES e a de um computador aí que sinceramente eu me esqueci totalmente.

    Tinha o 2 também, que se não me engano saiu pro Super NES e pro Master System (na Europa). Desse eu nem lembro direito…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.