Por que a Nintendo esconde New Super Mario Bros.U?

Saudações aos leitores.

Vejam a imagem abaixo:

A imagem é auto-explicativa, mostrando o novo pacote que servirá para divulgar o próximo game da franquia Monster Hunter. Considerando que somado ao pacote deluxe original com Nintendo Land e o pacote de mesmo tipo com o jogo Zombie U, o pacote de Monster Hunter 3 Ultimate já o terceiro que a Nintendo lança para tentar impulsionar as fracas vendas do Wii U até aqui. É uma tática válida, até porque o console é apenas uma caixa para as pessoas jogarem video games nela, então nada mais prático do que levar o console e um jogo legal no mesmo pacote. Eu mesmo comprei um 3DS que vinha com Mario Kart 7 já instalado, nada pode ser mais pick up and play do que isso.

Nintendo Land, Zombi U e agora Monster Hunter 3 Ultimate já ganharam seus pacotes, mas e quanto a New Super Mario Bros.U? Por que justamente o jogo mais popular do console – e baseado no mascote mais popular dos games – não ganha um pack por parte da Nintendo? Depois do fracasso que foi achar que Nintendo Land seria o novo Wii Sports, por que insistir em colocar no pacote um jogo que ninguém quer, ao invés de dar às pessoas a opção de levar Wii U com Mario já na caixa? Por que a Nintendo esconde New Super Mario Bros.U?

Estou certo que alguns leitores reclamarão que sou amargo e tal, mas diante da atual fase bizarra da Nintendo, vocês querem que eu diga o quê?

AvcF – Loading Time.

17 thoughts on “Por que a Nintendo esconde New Super Mario Bros.U?

  1. Vou concordar contigo nesse post. Alias, NSMBU deveria ter saido junto com o Deluxe Set, e o Nintendo Land, junto com o basic. Talvez, as vendas fossem melhores.

  2. É porque ela sabe que todo mundo que compra o console ,irá comprar NSMBU, e acaba tentando empurrar outros bundles. É uma lógica boba, mas quem entende a logica da Nintendo né.

  3. Super mario bros (e duck hunt) vinha no pacote com o NES. As pessoas faziam fila para comprar o console.
    Super mario world vinha no pacote com o snes. E as pessoas fizeram filas ainda maiores para comprar o console.
    Mario 64 não vinha na caixa com o N64. Foi o mario menos vendido até então. Idem ao sunshine, que aliás, demorou bem uns 2 anos para sair, depois do lançamento do console.

    As pessoas enxergam consoles nintendo como “a caixa de jogar mario e zelda”. A nintendo sabe disso, mas em vez de usar, como antigamente, como força para expandir a base instalada, ela tem usado o personagem para angariar lucros sobre uma base instalada. O problema é que dessa vez, a base instalada é pífia…

    Melhor sorte no próximo console, nintendo… =/

  4. Talvez seja a forma de a Nintendo incentivar suas “parceiras”, dizer que existe espaço pra todo mundo e que não é só Mario, Zelda…que vende. Talvez seja, mesmo que arriscado(?), o caminho escolhido pra dizer que esse não é o video-game do Mario…ainda que exista jogos dele no mesmo.

    Parece que a maior força da Nintendo, no fim, deve ser seu maior adversário…fãs.

    …e meu 64 veio com Mario.

  5. Oloco AVCF senti que a indireta no final do seu post foi pra mim hein!!! 🙂
    No meu outro comentário eu comecei dizendo que a única coisa que eu concordava era o titulo da matéria, mas nessa vou fazer diferente, vou discordar só do título, beleza!
    Eu explico…
    Não acho, não acredito, nem passa pela minha cabeça nem pela cabeça de ninguém que a Nintendo esteja escondendo NSMB U, muito pelo contrário, ela está tentando faturar os seus trocados com uma franquia forte que é MARIO, ainda mais de um relançamento de sucesso, por assim dizer, que é a linha New Super Mario Bros.
    Eu acredito que ela vai segurar um pacote do Wii U com qualquer jogo MARIO até o último momento, assim como fez com o 3DS, tendo feito um bundle com Mario Kart 7 (sem o 3D nem no nome) até os 48min do segundo tempo!
    Tudo isso é mercado, e como esse povo é tudo doido (Michael Patcher que não me deixa mentir), não dá pra explicar porque não agir com uma atitude “mais agressiva” agora, do que esperar o tempo passar, porque daí vem a E3, e a Sony vai chamar a atenção, a Microsoft não vai deixar barato e vai fazer algum barulho também, e aí a Nintendo vai perder “timing”, o encanto da novidade tanto pra mídia quanto para os gamers, que vão ficar babando por imagens em CG da “gravação do jogo rodando”!!!!

    Will, eu até iria concordar com o seu post, até tem uma dose de boa vontade nele… mas pela imagem do bundle (que eu não estou por dentro do lançamento) postado pelo AVCF, ele está com o conteúdo todo em inglês, então o foco seria o mercado americano onde, eu acredito não tenho certeza, Monster Hunter não seja tão interessante assim.
    Porque eu vejo boa vontade no seu post, porque se fosse por questão de fortalecer uma parceria, onde o termo parceria pra mim descreve mais de um lado trabalhando junto de maneira igual, seria mais interessante a Capcom disponibilizar um titulo mais comercial, com mais nome… e se fosse pra ajudar a popularizar o Pro Controller, eu sou até utópico de dizer que Super Street Fighter 4, numa versão special forever seria mais interessante do que Monster Hunter, ou mesmo Resident Evil 5 que a Capcom já sinalizou que vai dar de graça pra quem comprar RE6 na pré-venda.
    E o pacote com Zombi U, bom, não vou desmerecer o título, mas acho que esse jogo é o Red Steel desse console, bunitinho na apresentação mas ordinário na hora de jogar. E se a Ubisoft queria fazer um agrado que “sugerisse” então Assassins Creed 3 oras.

    Por hoje é isso….

    Abraço a todos…

  6. Discordo, Everton. Olha a briga que foi pra trazer a “tríade” e agora novamente Bravely Default e Project X, até onde lembro! Essa geração curte Bleach, Naruto e tantos outros. Quantos jogos aparecem por ano com a turma Marvel/DC..? Um Batman? Jogo de “velho”. Ninguém liga, não essa geração, e cinema não conta aí.

    Pouca gente diz que precisa de um GTA pra decolar. O que se escuta é: “Deixa sair um Zelda novo que vai vender!” O pessoal que começou a jogar na geração PSX/PS2 vê um Nintendo como “brinquedo”, e quando estes eram os únicos adversários, as produtoras já não ligavam de só venderem neles. Hoje com PC, Xbox, tablets, smartphones -Ouyas?!- E PS, é que não devem ligar mesmo. O Wii serviu pra assustar, pra dizer que é bom não subestimar e talvez por isso, sai algo aqui ou ali. É só cala-boca.

    Não lembro onde li, mas dizia que é muito, muito difícil vender bem nas plataformas Nintendo. Vender bem, entenda, no nível de um Mario. Agora eles(Nintendo!) precisam apresentar uma nova safra matadora e “devem” vender bem…mostrando novamente que nada mudou.

    1. Olá Will, eu vou ter que discordar de você em alguns pontos cara… Falar que Batman é jogo de velho e ninguém liga é no mínimo falta de bom senso. Quando a Ubisoft trouxe Batman Arkan Asylum todos ficaram deslumbrados, e não é só coisa de critica não, o jogo foi muito bem de vendas, tanto que a Ubi fez uma continuação. Se o jogo é bom ele vende, independente do material usado, no caso um herói como Batman que é das antigas. Jogos com franquias novas como Naruto como você citou, na minha opinião são todos porcaria, mas é o personagem do momento, como tantos outros, mas que vendem justamente por conta do momento, e é porisso que as software-houses pagam caro pelo uso da franquia.
      Quantos Bad Trips sobre isso já não vimos aqui nesse blog???
      Mas concordo que a geração dos anos 90 e 2000 (vixe me senti um velho agora) realmente vêem as plataformas da Nintendo como “brinquedo”. A Nintendo trilha, como sempre trilhou um caminho só dela, mas dizer também que um lançamento aqui e outro ali é apenas um “cala-boca”? Pera lá? Isso é um negócio bilionário amiguinho, não existe “almoço grátis” não. Se várias franquias não aportam nas plataformas da Nintendo é por questões muito maiores ao nosso conhecimento, do mesmo jeito que é no caso delas serem lançadas. Monster Hunter e Dragon Quest que você citou não estão de graça nas plataformas da Nintendo não tá.
      E vou concordar também, em partes, com o que você disse que é difícil vender em plataformas Nintendo. Porque? Porque em partes eu vejo que quando um jogo sofre um port (porque é sempre num port) acontecem duas coisas:
      1 – é feito um serviço porcaria
      2 – a plataforma tem um limitador (Nintendo 64 era em cartucho, o GameCube era em mini-dvd e o Wii não tinha suporte full-hd).
      Mas eu fico mais com a primeira opção. Sabe porque? Porque eu vivi pra ver Resident Evil 2 ser lançado para Nintendo 64 (anos depois é verdade) em cartucho. Joguei esse negócio do inicio ao fim, e sabe de uma coisa, ele não deve nada, nadinha mesmo pra versão original do PSOne. Tá tudo lá, sem cortes, sem downgrade, sem nada que pudesse comprometer a qualidade do produto. Um excelente serviço da Capcom, quando ela se importava em fazer isso… pelo menos com a Nintendo.
      Existe um problema das produtoras com a Nintendo, ela é a software-house que mais vende no mundo. Isso fez que com as parceiras sempre a acusassem de esconder ou não revelar todo o potencial das suas plataformas por conta disso. Pode ser que sim, pode ser que não… eu até acredito que em outros tempos isso deva ter ocorrido muito, mas no mundo de hoje, com tantas plataformas disponíveis para se portar um jogo, eu não acredito que a Nintendo faça esse jogo duro, muito pelo contrário, desde o GameCube que ela vem trabalhando junto com as produtoras para demonstrar como tirar o máximo do proveito das suas plataformas.
      Com o Wii a Nintendo mostrou que tem força e criatividade para se manter, de forma independente, no mercado por um bom tempo.

      Aliás, queria aqui parabenizar a Ubisoft, que demonstra o seu apoio não só em discurso mas com ações concretas na parceria com a Nintendo. Remodelou e lançou Arkan City e trouxe a franquia Assassins Creed para as plataformas Nintendo.
      Já para o AVCF eu queria saber dele, porque a Capcom tem dado tanto as costas para a Nintendo nos últimos anos!

      Abraços.

      AvcF: A Capcom não virou as costas à Nintendo nos últimos anos. GameCube recebeu TODOS os Resident Evil, sendo três deles novos (Zero, Remake e 4) e mais uma porção de jogos (até port do Capcom vs SNK teve). DS teve versões de games recentes da Capcom, como Viewtiful Joe e Okami, e o Wii teve sua porção de games também, o que incluiu um Monster Hunter que permaneceu exclusivo por um bom tempo.

  7. Nenhum jogo vende como Mario 2d. Nem Cod, nem GTA. Em um única plataforma. Esse papo de é difícil vender em plataforma nintendo é falacioso.

    Diz isso para SF mais vendido em todos os tempos em plataformas nintendos, Diz isso para Just Dance, Diz isso para Dragon Quest, Diz isso para Monster Hunter. Jogos completamente diferentes que tiveram vendas monstruosas em plataformas nintendos. Sem falar no Sonic.

    Como é difícil vender em plataformas nintendos se esses jogos venderam tanto?

    Será que é mais um desculpa do que um fato?

    Acredito que sim.

    1. Eu vou concordar com você Camarada, várias franquias aportaram nas plataformas Nintendo com grande sucesso, principalmente essas que você citou… Mas eu não sei não cara, sabe quando tem aquela voz dentro de você que fica dizendo que tem mais do que uma simples parceria por trás disso?
      Just Dance é um tipo de jogo que tem mecânica e publico todos voltados para o Wii… Monster Hunter faz grande sucesso nos portáteis da Nintendo (não sei se pela base instalada, se pelo publico alvo) enfim, existem algumas coisas que eu não consigo elucidar no mercado.

      AVCF você que é um cara mais entendido disso, me explica porque a EA lança o seu Fifa em todas as plataformas, a Activision lança os seus Call of Duty para a Nintendo, mas a Capcom não lança um Street Fighter há décadas? Ou mesmo as novas versões de Resident Evil?
      Não vai me dizer que Fifa e COD são lançamentos multi-plataforma caça-níqueis porque Street Fighter também é nem cogitado foi. A Warner como seu NetherRealm Studios (espólio da Midway) lançou um Mortal Kombat que também nem passou perto.
      Posse coisas de mercado, de opção, de metodologia, filosofia…. sei lá mais o que…
      Mas como você já avacalhou tanto a Acclaim (sempre muito bem embasado) com as trapalhadas da produtora, me diz, me ilumina… o que acontece com a Capcom?????
      🙂

      AvcF: Quanto ao porquê a Capcom não lançar certos jogos, é porque ela não quer mesmo. Eu sei que é uma resposta idiota, mas não vejo um motivo plausível para tal. Street Fighter é um exemplo didático, pois a Capcom lançou uma versão de SF IV para o 3DS (cujo hardware é na melhor das hipóteses equivalente ao Wii em termos de capacidade de processamento e manejamento de gráficos) e portanto poderia ter lançado uma versão para Wii se quisesse. Outro fato que corrobora para isso é a Capcom ter desenvolvido uma versão lite de sua engine MT Framework justamente para lançar simultaneamente versões PS3 e Wii de dois games da série Sengoku Basara, e não tê-la usado para portar outros games. Enfim, não sei o que se passa lá e não sei que justificativas a razões podem existir, mas o fato concreto é que a Capcom não lançou certos jogos para Wii porque não quis mesmo.

      1. A capcom lancou tatsunoko vs capcom para wii e e um baita jogao , o engracado que criticaram muito que o jogo so tinha 4 botoes (jogo de crianca e tal ) ai a capcom melhorou a engine e fez marvel vs capcom com os mesmos 4 botoes , de repente ficou maravilhoso , mas ela nao quiz lancar uma versao mvsc 3 para wii , mesmo que tenha feito na mesma engine

  8. Difícil não quer dizer impossível, e usar Street Fighter como um exemplo não é apropriado. Não um jogo de uma época em que ninguém rivalizava com a Nintendo…Philco, Panasonic, Atari!? A Sega sofria pra chamar a atenção e o Neo Geo era pra poucos. Época onde pra cada um jogo arrasa quarteirão, tínhamos outros quinze vagabundos. Época em que não existia, ainda, uma referência real de videogame “adulto”.

    Falacia ou não, pelo que vejo por aí, acredito sim que a Nintendo é sua própria adversária. Até que o tempo mostre que esse argumento não é válido, eu continuarei acreditando.

  9. Olá AvcF,
    Cara, fico lisonjeado por ter respondido!
    Apesar de não ter me deixado muito feliz não! 🙂
    Mas eu via a situação dessa forma mesmo como você colocou, pura falta vontade dela mesmo em portar alguns dos seus títulos.
    Lembro que o apoio que ela deu ao GameCube, que você ressaltou, foi bem maior ao que ela deu ao Wii. Eu mesmo já havia citado isso no post anterior. E o apoio dela ao 3DS ainda é forte… mas o terreno de portáteis é outra história …
    Eu sabia que ela tinha desenvolvido uma plataforma de migração da engine MT, mas nunca vi ela fazendo uso da ferramenta, ou pelo menos dizendo que usou.
    No inicio da vida do Wii, quando ela lançou uma edição especial de Resident Evil 4 eu achei que essa seria a plataforma mais completa…. mas parou por aí.
    Enfim, coisas que não entendemos né…

    Abraços AvcF, e obrigado pela atenção!

  10. Pois é, como disse o Malstrom no blog dele, a Nintendo quis empurrar a grande “celebração da cultura da Nintendo” nesse Nintendo Land, enquanto ninguém pediu isso. rsrs’
    A Nintendo está fazendo praticamente o que quer com os lucros da 7ª geração, e talvez acorde quando o PS Vita (60k vendidos no Japão) passar o 3DS (70k no Japão também) e ela entender que tem coisa errada.

  11. O vita é alto mercado, vai vender 6 milhões LTD, no máximo.

    Não agrada crianças, não agrada mulheres, nem pessoas mais velhas. Só os otakus; que é um parte do público do PSP.

    O 3DS perdeu o mercado touch generation; mas tem o mercado das mulheres entre 15-25; parte do público do PSP e todo mercado infantil. Só se a nintendo for muito incompetente para deixar isso acontecer.

    O wii U parece muito mais um revival do Gamecube que o 3DS agora.

  12. Talvez pq é o game do console que mais esta vendendo, e se a pessoa comprar o console, vai querer comprar o Mario, gerando mais lucro.

    Acho que vc esta sendo um pouco paranoico quanto a atenção que a Nintendo da ao NSMB. Um post vc disse que deram um tratamento melhor ao Super Mario 3D Land que ao NSMB 2. Não acho que seja assim, pois o segundo é tão bonito e bem feito quanto o primeiro. O único porém, é que parece que a Nintendo não quer incluir a série na sequencia principal pra não tumultuar a já tumultuada franquia. Minha singela opinião, não quer dizer que seja verdade hehe!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.