Mitos do Wii número 43274634635: o console que não vende jogos de terceirizadas

Mitos do Wii número 43274634635: o console que não vende jogos de terceirizadas

Saudações aos leitores.

E lá vamos nós…Depois de um período de calmaria, o departamento de investigação paranormal do Loading Time dissecou mais um fenômeno atribuído ao console branco da Nintendo. Não temam, amiguinhos, vamos caminhar pela névoa do ismo e pela escuridão da internet para desvendar mais um misticismo. Acompanhem.

Quem acompanha o blog já viu posts antigos com o mesmo título desse. Não é por menos, uma sequência de mitos foram criados sobre o console, todos prontamente rebatidos aqui. A sequência foi linear a ponto de forma uma quase narrativa, se enumerarmos os mitos. Para efeito de memória, elencarei a sequência:

Mito: O Wii será um fracasso, essa geração será disputada entre dois consoles.
Fato: O console foi lançado e se tornou um fenômeno de vendas.

Mito: O sucesso do Wii é algo passageiro. Tão logo os primeiros clássicos “de verdade” sejam lançados, bem como alguns cortes de preço, os consoles HD deslancharão e tudo “voltará ao normal”.
Fato: De novembro de 2006 até começo de 2009 o Wii ficou esgotado em quases todos os lugares que se tinha notícia.

Mito: Wii vende consoles, mas não vende jogos.
Fato: Levantamento da NPD mostra que o Wii vende mais jogos que o Xbox 360 nos Estados Unidos.

Mito: Em 2009 a “bolha casual” estourou e o Wii entrou em sua inevitável decadência.
Fato: New Super Mario Bros Wii foi lançado e o Wii vendeu quase quatro milhões de consoles nos Estados Unidos no mês de dezembro.

Mais ainda há um mito persistente, quase uma assombração, que insiste em aparecer de tempos em tempos. Nosso fantasminha camarada é aquele que diz para todo mundo que jogos de produtoras terceirizadas não vendem bem no Wii. Sempre desconfiei dessa tese, até porque se o Wii fosse esse buraco negro sugador de lucros alheios, o console não venderia bem até hoje. Também não procede a tese de que os consumidores são retardados que vão a uma loja, e ao comprar um jogo falam para o vendedor: “Dar, quero um jogo casual, LOL!”. Certo, certo. Mas depois desse pequeno desvio, vamos de fato ao ponto. Ontem o site Gamasutra demoliu esse mito com a reportagem de Leigh Alexander. Lá afirmado de modo categórico:

O Wii tem 76 títulos que venderam um milhão ou mais de unidades mundialmente, diz Nintendo – e mais da metade deles são jogos de produtoras terceirizadas.

22 jogos “first-party” e 54 títulos terceirizados atingiram a marca, disse ontem o líder de desenvolvimento de negócios Dan Adelman, no Media Summit da companhia, como reportado pelo site de consumo VG247. A Nintendo revelou recentemente, por exemplo, que seu título de vendagem mais rápida até hoje é New Super Mario Bros, que atingiu 10 milhões de unidades mês passado” (Grifos nossos)

A notícia é clara, mas não duvido que tem nego por aí chorando. “Mimimi, a nintendo tá mentindo”, devem estar dizendo alguns. Trata-se de um argumento além de fraco, altamente improvável. Isso porque a Nintendo sempre baseia seus números na NPD, e se ela mentir a esse respeito (além do mais em um evento como o Media Summit), ela poderia ser facilmente desmentida. E duvido que isso ocorra. E se alguém não confia no Gamasutra, não tem problema, pois o site IGN também noticiou esse fato.

Mas aí alguém deve se perguntar que jogos são esses que venderam mais de um milhão? O site GoNintendo fez a lista:

Guitar Hero III: Legends of Rock – RedOctane
Carnival Games – Global Star
Guitar Hero: World Tour – Activision
LEGO Star Wars: The Complete Saga – LucasArts
Mario & Sonic at the Olympic Winter Games – Sega
EA Sports Active – EA Sports
Sonic and the Secret Rings – Sega
Deca Sports – Hudson Entertainment
Game Party – Midway Games
My Fitness Coach – Ubisoft
Resident Evil 4: Wii Edition – Capcom
Rayman Raving Rabbids 2 – Ubisoft
Rayman Raving Rabbids – Ubisoft
Rayman Raving Rabbids: TV Party – Ubisoft
LEGO Indiana Jones: The Original Adventures – LucasArts
Just Dance – Ubisoft
MySims – Electronic Arts
High School Musical: Sing It! – Disney Interactive Studios
Big Beach Sports – THQ
LEGO Batman: The Videogame Warner Bros. Interactive
Sonic Unleashed – Sega
Shaun White Snowboarding: Road Trip Ubisoft
Star Wars: The Force Unleashed – LucasArts

Cooking Mama: Cook Off – Majesco
Call of Duty: World at War – Activision
Super Monkey Ball: Banana Blitz – Sega
Tiger Woods PGA Tour 08 – Electronic Arts
We Ski – Namco Bandai
Rock Band – MTV Games
Call of Duty 3 – Activision
Active Life: Outdoor Challenge – Namco Bandai
Game Party 2 – Midway Games
Resident Evil: The Umbrella Chronicles Capcom
Tiger Woods PGA Tour 09 All-Play – EA Sports

Smarty Pants – Electronic Arts
Hannah Montana: Spotlight World Tour – Disney Interactive Studios
Dance Dance Revolution: Hottest Party – Konami
Star Wars The Clone Wars: Lightsaber Duels – LucasArts
Red Steel – Ubisoft
The House of the Dead 2 & 3 Return – Sega

Monopoly Electronic Arts
Pro Evolution Soccer 2008 – Konami
MySims Kingdom – Electronic Arts
Carnival Games: Mini Golf – 2K Play
Ben 10: Protector of Earth – D3 Publisher
The Beatles: Rock Band – MTV Games
Guitar Hero: Aerosmith Activision
Jillian Michaels’ Fitness Ultimatum 2009 Majesco
Boom Blox – Electronic Arts
Disney Sing It – Disney Interactive Studios
Monster Hunter Tri – Capcom
High School Musical 3: Senior Year DANCE! – Disney Interactive Studios
FIFA 08 – Electronic Arts

Tem games para todos os gostos aí. Umas porcarias também. Eu excluí os da Nintendo para não aumentar desnecessariamente o post (basta acessarem o link do GoNintendo). Vocês devem ter notado os negritos na lista, pois bem, eles indicam jogos que seriam considerados como “hardcores”. Se não errei a conta, são 16 títulos. Também fiz a contagem por empresa, vejam só:

Sega – 5 títulos
Electronic Arts – 8 títulos
Konami – 2 títulos
Ubisoft – 6 títulos
Capcom – 3 títulos
LucasArts – 4 títulos
Activision – 4 títulos
NamcoBandai – 1 título

Tem outras empresas lá, mas olhando as maiores e mais influentes, TODAS tem pelo menos algum game million seller no Wii. No DS, que também sofre uma crítica parecida com a do Wii, o número de million sellers terceirizados é de 63 jogos. Claro, a biblioteca do portátil é bem maior, mas não deixa de ser um número expressivo.

Após todos esses dados, já não há mais o que ser dito sobre esse assunto. Mais um mito foi detonado, tornando a vida dos haters do console mais difícil. Mas sinceramente, acho que seria bem mais simples admitir que não gostam do console, não suportam vê-lo fazer sucesso e por isso embarcam em teses furadas. Não por acaso que Michael Patcher é quase um herói para alguns.

Vou ficando por aqui. Bom fim de semana para vocês.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time

16 thoughts on “Mitos do Wii número 43274634635: o console que não vende jogos de terceirizadas

  1. O Wii resgatou a magia que os videogames haviam perdido desde o Nes e o SNES. Parabéns à nintendo que com fatos destrói argumentos de haters graficistas e pseudohardcores.

  2. Já desisti de tentar entender esses istas. paf

    Mas fazer o que? Fato são fatos.. mas ainda tem gente que falar M* rs

    Obs:tenho um Wii e chamei meus amigos pra passarem a tarde aqui em casa e um deles trouxe o xbox360 dele, o xbox fico na mochila e ficamos jogando Super Smash Bros.Brawl o dia todo .. sei q isso não significa nada, mas é só um contraste rs’

  3. Tudo deve ser relativizado. Apesar de concordar com o sucesso do Wii, da inovação que a Nintendo trouxe com ele e sua diversão em reuniões de amigos, o console não funciona comigo. O meu ficou parado até eu vender.

    Quando minha irmã apareceu com outro aqui… Também ficou parado. Em contraste, meu PS3 eu jogo praticamente diariamente com meus amigos online.

    O que falta aos “istas” entenderem é que cada console atende a uma demanda de jogadores. Eu já tive um 360 e aproveitei bem até dar 3rl. Tive o Wii que ficou parado (porém poucas gratas surpresas como Smash Bros garantiram boas jogatinas) e agora o PS3. São diferentes e por isso eu adoro essa indústria.

    Todos possuem seus prós e contras… e todos possuem seus mitos que os perseguem.

  4. avcf disse:
    “Dar, quero um jogo casual, LOL!”.

    ishaishaISHIPOahpso
    quem tem console hd nao se aguenta com quem tem o wii
    eu mesmo queria o nitnendo wii,comprei o ps3 somente pq tem jogos mais “sanguinarios” tipo kz2,gta, e outros q no wii nao tem!
    nao q seja um console ruim,mas q os games geralmente nao sao “violentos”
    como base veja o tanto de jogos com o tema fitness e “a lá mario party!” q tem no wii,isso q faz com q jogadores como eu q curtem o arcade mas nao sao hardcores nao gostar do wii.

    e mesmo ele sendo um console sd e nao hs,o q vale é a diversão do jogo.sim o q importa e eu gostar do jogo e nao achar e ele todo bonitao e chato!

  5. Aprender com os erros foi uma situação que a Nintendo teve que experimentar até entender como que deveria ser feito um console que atraísse o consumidor seja ele ”casual” ou não. @Filipe Ritto aconteceu algo semelhante comigo, a diferença é que essa minha amiga tem 33 anos e chamei-a para jogar wii sports só para fazer um teste, ela ficou maravilhada, no dia seguinte o esposo dela veio jogar para conhecer e no outro ele já tinha comprado um wii acredita? Nem eu sabia que o wii tinha esse poder de sedução rsrs ”As melhores coisas são as mais simples” o ser humano por natureza não gosta de coisas complicadas, principalmente quando é para se divertir não acha? Foi essa a grande sacada da Nintendo, um produto de fácil utilização, que usa uma mídia ”comum”, e que possui um apelo imenso pela sua forma de jogar inédita e super intuitiva.

  6. Tenho um pc e estou super satisfeito, só não temho um Wii ou Ps3 porque a grana é curta… quem sabe daqui a mais duas gerações consigo aproveitar essa geração atual?!

  7. O problema é que as pessoas perderam o foco. Eu quando compro um console, seja ele novo ou velho, a primeira coisa que pesquiso é a biblioteca de jogos. Só depois que ela me agradar é que eu vou para os outros pontos.

    Wii, PS3, 360, NDS, PSP ou seja lá o que for, não valem nada sem os seus jogos. Uma vez com isso em mente, a segunda coisa é pensar que jogos são feitos para diversão e que cada pessoa vai ter para ela estilos diferentes para se divertir. Eu por exemplo detesto Guitar Hero e todas as suas variantes, mas nem por isso tiro o mérito dele (seja lá qual for).

    O problema da “geração todinho” é que ainda não aprenderam que pessoas diferentes gostam de jogos diferentes é que a maioria é que toca o barco. No fim tudo não passa de medo do mercado seguir uma nova tendência e eles verem os estilos de suas preferências serem sentenciados ao limbo, o que sinceramente eu acho uma grande babaquice.

  8. No site do UOL:”O Wii já recebeu críticas duras durante o tempo que vem sendo comercializado, mas talvez esta tenha sido a primeira vez que o aparelho foi chamado de “vírus”.

    O autor do disparo foi Fredrik Liliegrin, ex-CEO da DICE (que criou títulos como Battlefield) e atual fundador do estúdio independente Antic Entertainment.

    Fredrik disse que Wii é um vírus que não dura. Que a pessoa leva o aparelho para casa e acaba não jogando: “as pessoas tem que entender que o Wii é um brinquedo, não um produto focado em entretenimento”.

    O executivo ainda diz que a empresa precisa encontrar outras alternativas como o Wii Fit, que foi um fenômeno.

    Esta não é a primeira vez que o videogame da Nintendo recebe críticas de que boa parte de seus compradores nunca mais ligaram o aparelho passado um tempo. “

  9. Falar que um console não vende jogos é fácil, principalmente quando o jogo que você lançou não vende.
    Um jogo não tem que agradar a quem faz, mas a quem joga.

    Jogos vendem mal em sua maioria, seja qual for a plataforma, e seja qual for o motivo: ele é bizarro demais, feio demais, mal-feito, chato, muito repetitivo, muito infantil… existem N formas de não agradar seu público-alvo e as mais óbvias delas são não conhecer esse público, e não divulgar corretamente seu produto.

    AvcF, só pra efeito de comparação, você consegue o número de million-sellers third parties dos gêmeos HD ?
    Seria interessante ver esses números…

  10. O problema, creio eu, são os casos específicos, como Dead Space: Extraction, Zack & Wiki, entre outros.
    São jogos espetaculares (tive a oportunidade de jogá-los), bem hardcores mesmo.
    Dead Space é bem assustador, tenso, e difícil. Zack & Wiki queima o cérebro.

    Porém, voltamos a velha pergunta: houve divulgação desses jogos?? Eu realmente gostaria de saber disso.

    Outro detalhe: ambos os jogos citados são de gêneros bem específicos, praticamente de nicho (Zack & Wiki é adventure point-and-click e Dead Space é Rail-Shooter). Será que isso tb não influenciou?

  11. esse post é otimo e mostra como a empresa vai ser sempre grande apesar do que digam
    e por isso que eu sou nintendista fiel
    para mim não importa o que digam vou defender a impresa de qualquer jeito, e caro senhor NitroxxBR
    a nintendo até não poder ter esses jogos mais atuais mas ela que criou a maioria dos maiores classicos de videogame como donkey kong e mario e se tem uma coisa que a empresa tem, diferente das outras, é história e tradição.

  12. JF disse:”e caro senhor NitroxxBR
    a nintendo até não poder ter esses jogos mais atuais mas ela que criou a maioria dos maiores classicos de videogame como donkey kong e mario e se tem uma coisa que a empresa tem, diferente das outras, é história e tradição.”
    essa é uma coisa q eu garanto q tem, e eu respeito bastante!
    tanto q como eu falei q nao gosto de boa parte dos jogos de wii,não pelos graficos,mas q boa parte abusa da pegada casual…MAS BOTA ISSO AO EXTREMO. não vi nenhum jogo como gta por exemplo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.