Mira la película: “My Gaming Resolution”

Saudações aos reacionários.

Esse é o tipo do video que deixará alguns (ou quem sabe muitos?) com a pulga atrás da orelha após assistir:

Link

Life loser é isso aí.

Ah, aproveitem e entrem no link e divirtam-se horrores com os comentários.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time.

6 thoughts on “Mira la película: “My Gaming Resolution”

  1. não consegui me conter, queimei meu ps2, wii e xbox360….
    ahhhh sinto-me livre agora para…..fazer…. ???? whata fuck???

    Dizem que a vida passa rápido, e podemos até concordar quando vamos nos olhar no espelho ou paramos para refletir… mas quando REALMENTE paramos pra pensar, vemos a infinadade de momentos que passamos na vida, e se você só consegue lembrar do final dos 12 lutadores do street fighter II, zelda, mario e afins, aí sim você tem um problema. Dirigir 3 vezes de LA pra nao sei onde, é algo que contribui muito para a vida social de uma pessoa, assim como assar 50 perus…
    Moderação é a palavra, para tudo na vida…..

  2. Eu não sei bem o ponto de equilíbrio, porque de vez em quando, deixo meus games mofando em casa, mas… conheci gente que não saía, não fazia novos amigos, não tinha nem assunto para conversar com alguem se não fosse sobre games… Acho que era um pouco demais!
    Eu nunca “dirigi de nova york pra los angeles”, mas acho que é importante às vezes deixar os games empoeirando um pouco, afinal, você não pode se casar e criar seus filhos com a princesa peach, nem ser um espião profissinal como solid snake.
    No mais, ótimo vídeo, até engraçado.

  3. chorei quando ele queimo a coleção de warcraft…mas realmente el está certo.

    NÃO DEIXE SUA VIDA REAL DE LADO,PRA VIVER UMA VIRTUAL!
    pois desse jeito vc realmente estara…gordo,sozinho,e sentado numa cadeira/banco/sofá jogando!

    faça como eu trabalhe,estude e ainda joge no q sobrar de tempo,e deixe tempo pra vc dormir! XD

  4. Interessante é a hora em que ele mostou o que se poderia ter feito ao invés de jogar games, pois ler livros, principalmente os que ele mencionou, é uma forma de entretenimento, assim como cinema e musica. Sim não devemos nos tornar obssessivos em nada, exageros em qualquer coisa só nos trazem problemas. Mas nunca irei abrir mão dos momentos em que passo jogando, dos amigos que consegui através dos games, das acalouradas rodas de discussão sobre qual sistema de combate é melhor em games de luta. Devemos fazer de tudo um pouco, jogar é uma delas hehe. E façam exercícios!!!

  5. Muito bom, o caminho da sabedoria é o caminho do meio né =P
    Se eu ficar com ódio de games ou arrependido, eu teria que me arrepender tb de muitos momentos unicos que tive graças aos games, amizades essenciais e contatos com linguas, culturas e conhecimentos que outra forma não teriam entrado na minha vida. Videogame tem um lado obscuro assim como qualquer outra coisa, mas não é por isso que devemos esquecer seus beneficios. Jamais trocaria minhas madrugadas joqando silent hill com amigos, as amizades que eu fiz em fliperamas (a época de arcade passou, mas os amigos continuaram!) e os contatos globais que tive em mmos, eu sei como funciona o sistema de ingresso em faculdades do canadá graças a ragna e os amigos internacionais que fiz lá! jamais trocaria isso pra assar (matar) 50 perus 0.0

  6. Bem, eu jogo desde que nasci e mesmo assim, tenho banda, faço faculdade, estágio, namoro e faço exercicios, e tenho muitos na mesma situação, se a culpa fosse dos games seriamos todos como esse cara, gordos e virgens aos 30 anos e revoltados com aquilo que é fácil de culpar =P

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.