Kotaku descobre que Kinect não funciona direito.Só agora?

Saudações ao leitores.

Embora o marketing de um produto possa dispor de poderosas ferramentas para aproximar um produto dos consumidores e exibí-lo como algo atrativo e sedutor, o fato indiscutível é que não importa a quantidade de recursos empregados quando esse produto é falho. É o caso do Kinect, que desde que foi lançado, nunca atraiu os consumidores mesmo com a Microsoft gastando bilhões para isso. Bem, agora o jornalista Mark Serrels publica um relato de sua experiência com a versão atualizada que virá obrigatoriamente na caixa de todo Xbox One e será ferramenta obrigatória para a navegação da dashboard do novo console. Trechos abaixo:

I am a little bit worried about Kinect.

I’ve just spent 10 minutes being scanned into Kinect Sports Rivals. I’m not sure if it’s working correctly. The only feedback I am being given is from a Microsoft rep to my right. He’s politely giving me instructions when the Kinect (for some reason) stops the scan.

“Take a step forward.”

“Take a step back.”

“Maybe just tilt your head a little bit left.”

After this laborious effort (which I’m assured will be streamlined before launch) Kinect Sports Rivals goes through the process of translating the information into a virtual representation of me. As it does its calculations I ask myself, ‘if this is difficult with a Microsoft representative guiding me step by step, how difficult will it be for a ten year old in the comfort of his or her own home, or parents who’ve never used a console before?’

(…)

Now to play Kinect Sports Rivals itself. The rep sets up a two player game. Rock climbing. As someone obsessed with rock climbing (I climb three times a week) I’m super excited. I stand side by side with the Microsoft rep. Immediately I notice there is something wrong. My avatar’s limbs are contorted like some screwed up Lovecraftian marionette, my arms twitch incessantly, clearly not responding to any of my movements.

I’m worried about Kinect. Mere months from launch it feels imprecise, temperamental and clumsy. On more than one occasion its voice recognition, being demonstrated by a Microsoft rep from the US with an American accent, needed three or four repeats of ‘Xbox Home’ to do what a single button press could have done in half a second. If Microsoft reps who have been briefed and have lived with the Xbox One for months are struggling to make everything work seamlessly, what chance does the average punter have?

(…)

During the remaining 90%, Kinect felt like it was a hindrance, forcing users to swim against the giant leaps Microsoft made with Xbox One’s user friendly UI, which looks fantastic. Sure, I can turn Kinect off — that’s my choice. But I still have to pay for it. I don’t have a choice there.

Bem, a verdade é que o Kinect nunca funcionou para o que é essencial em um console: os jogos. Salvo joguetes de dança, qualquer controle é e será sempre melhor que a traquitana da Microsoft. O fato é que na prática o Kinect é pouco mais do que o Sega Activator de nosso tempo. Para terminar, nunca essa tirinha fez tanto sentido:

Pau que nasce torto não se indireita, já dizia o ditado. Não importa quantos bilhões de dólares sejam gastos para mudar isso.

AvcF – Loading Time.

2 thoughts on “Kotaku descobre que Kinect não funciona direito.Só agora?

  1. Já falei, o problema do Kinect é não vir com um engradado de cerveja, porque jogar qualquer coisa nele bêbado é foda pra kct, rzs. Mas sério, se o pessoal assumisse as limitações do Kinect, ele seria melhor aproveitado. Como “controle” sozinho é uma merda, mas como uma extensão até que vejo algumas aplicações práticas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.