Especial 10 idéias idiotas 2 – Nintendo Friend Code (parte 8)

Saudações aos alcoviteiros.

Após uma pausa voltamos a nossa programação anormal. Agora chegamos a um ponto crítico do nosso especial, com as idéias mais idiotas entre as idiotas. Falarei no post de hoje de uma ideinha sem vergonha que algum gênio da Nintendo resolveu ter e ainda por cima foi plenamente adotada.

Durante toda a sexta geração de consoles, a Nintendo foi bastante cobrada pela quase total ausência de conteúdo online com o GameCube (somente os games Phantasy Star tinham online). A opção da Nintendo por não investir nessa área foi bastante criticada pela imprensa especializada enquanto o GameCube esteve presente como seu principal console de mesa, mas mesmo assim o cubo roxo passou toda sua existência sem saber o que era entrar na internet. A situação somente começou a mudar quando a Nintendo anunciou o sucessor do Game Boy Advance, o Nintendo DS, que entre as suas novidades estava a capacidade de se conectar à rede e proporcionar jogatina online. Ao mesmo tempo foi anunciada a Nintendo Wifi, uma rede gratuita que seria a responsável por hospedar os jogos e permitir o funcionamento de tudo que fosse necessário pra tal. Anunciada em 2004, a Nintendo WFC entrou em operação no ano seguinte, começando com Mario Kart DS e Animal Crossing Wild World. Tudo muito legal, tudo muito bacana, a não ser por um detalhe crucial: os friends codes.

Os friend codes são certamente as coisinhas mais infelizes que já vi em termos de acesso online via consoles. Não consigo pensar em algo mais arcaíco, não prático e insosso para me conectar com alguém e jogar o que quer que seja. Eu anotava passwords em jogos como Mega Man 3 ou International Superstar Soccer, mas isso era no tempo do Onça. Ficar anotando códigos idiotas era algo que até fazia sentido nos tempos dos 8 ou 16-bits, mas é algo incompatível com a atual era digital e todas as suasí facilidades e benesses. O mais trash disso é que nem mesmo os primeiros games de PC a utilizar a rede como parte de suas mecânicas de jogo usavam métodos toscos como o friend code. O método nintendista é genial: você tem dez amiguinhos e quer jogar umas partidas de Mario Kart no seu Uí. Aí basta anotar nove sequências de números de para finalmente poder tirar uns contras com os miguxos distantes. Mas você não vive só de Mario Kart e quer jogar um Super Smash Bros Brawl com os mesmos trutas super legais. O que acontece então? Anota-se novamente nove sequências de números e blá, blá blá. Battalion Wars 2? A mesma ladainha. E por aí vai.


E aí Reggie, vocês têm alguma outra soulção além dos friend codes? Ah tá.

Cacetada, será que ninguém na Nintendo, seja nos Estados Unidos ou no Japão não tem um pingo de noção e não percebe o quanto essa palhaçada de friend code é um troço enfadonho? Seja no DS, seja no Wii, não há o menor nexo ter ficar anotando sequências de números PARA CADA JOGO que você quiser jogar com uns amigos ou conhecidos distantes. Não seria problema se houvesse um código unificado para cada console ou portátil, mas não, divertido mesmo é ter de digitar uma password para cada joguete com o selinho WFC. Isso é o que se conhece por fim da picada. Curioso mesmo é que no próprio console há soluções melhores, como a EA com e sua rede, melhor e sem palhaçadinhas de passwords e afins. Por outro lado, o registro numérico não garante uma comunicação melhor, pois na imensa maioria dos jogos mal dá (ou não dá) para se comunicar com as pessoas de fora, isso claro se você não for um telepata ou ficar com carregando um notebook ao lado para teclar em um mensager entre as partidas. Super legal, hein?

Pior que não há uma solução a vista para esse problema, já que não há qualquer interesse por parte da Nintendo em propor uma solução nova para o registro online de amigos. Não conheço um caso que seja de alguém que goste das porcarias dos friend codes. Mas eles continuam e continuarão aí firmes e fortes levando a chatisse dos passwords direto para vocês. Isso é que é comodidade, Nintendo…

Bonus Tracks

Houve outra ideinha super supimpa da Nintendo nessa geração: o rumble pack do DS. Uma porcaria que vinha junto do cartão do Metroid Prime Hunters Pinball e só serviu para fazer barulho e atrapalhar a jogatina portátil. A idéia foi tão infeliz que sumiu em pouco tempo, hoje ninguém se lembra desse trocinho insignificante. Aliás, para quê alguém iria querer ver o aparelho tremer inteiro enquanto se está jogando? O DS rumble pack veio e nunca mais voltará, permanecendo para sempre no limbo dos acessórios inúteis e que ninguém se importa.

Vou ficando por aqui. Abraços e até o próximo post.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time.

16 thoughts on “Especial 10 idéias idiotas 2 – Nintendo Friend Code (parte 8)

  1. Pôxa, eu amei o rumble pak do DS. Dá uma sensasãozinha de realidade ao jogo. OK, eu concordo que é barulhento.
    Eu dei risada quando li o título deste post. O friend code é mesmo uma idéia idiota, sem sentido.

  2. eu li de novo o texto….. e realmente, eu não tinha visto seu post….. hehehehe

    quando comprei o ds e fui jogar mario kart online (acho que sábado) e tentei acessar o FC, falou que eu ainda não tinha entrado nenhuma vez online pra pegar ele…. aí beleza, conectei outro jogo online e apareceu um código….. pensei “é esse” e passei lá….

    putz, que sacanagemq uando descubro que cada jogo tem o seu código imenso… >.< cada idéia tosca da nintendo…
    até agora o ds só tem 2 coisas contras: isso e o fato de um browser pra navegar na net que eu baixei precisar de uma "memória externa"…. poha, 1.5gb livres no microsd não servem??? __ __''

    nisso o psp ainda ganha….

    mas ficar jogando chrono trigger na cama até pegar no sono é muito bom! 😀

  3. lembro do q1uao chato era anotar os 80 caractes ou mais do “ronaldo soccer 98′ ” XD

    algo semelhante ao steam(so q mais rapido…XD) seria util, no wii,pq vc add algum amigo,e poderia se conectar ao jogo em q ele esta facilmente

  4. Discordo.

    FCs podem não ser a coisa mais prática do mundo, mas também não são tão inconvenientes assim. Basta uma única vez colocar os números, e pronto.

    For comparar com os outros sistemas online, pode parecer precário, mas olhando apenas o Wii e DS é até aceitável.
    E creio que não traz problemas o suficiente para obrigar a Nintendo a pensar numa solução imediata.

    Creio que nos próximos consoles as coisas serão diferentes.

    Esse rumble pak foi idiota mesmo (ah, acho o Card e-Reader bem bacana ¬¬)

  5. Uuahuaauahha
    Outra verdade incontestável.

    Esses FC são realmente insuportáveis.
    Lembro que o primeiro jogo que peguei quando comprei o Wii foi Mario Kart.
    Ja tinha conhecimento dos mesmos,mas não achava que seria algo tão irritante.

    Poxa, se ao menos fossem uma porrada de números para todos os jogos, beleza.Zuado, mas “engolivel”.
    Agora, todo santo jogo tem que ter esse sistema.
    Fora outras desgraças, como não ter chat ou similares, servidores não muito bons, etc.

    Nintendo infelizmente. no quesito online nos seus consoles, é nota 0!

    Ainda bem que eu não sou fissurado em jogatina online, e tenho outro console, se não eu estaria perdido.

  6. olha o cliff, nintendista cego…

    se for olhar o sistema da PSN por exemplo (que não é um servidor muito rápido aqui para o brasil) vc adiciona seu amigo e pronto. qq jogo, qq hora…… não precisa de um código por jogo….

    como eu falei no fórum que postei o link, seria mais fácil vc enviar o mac address do ds 😛

  7. continuando…

    se olhar só para o wii e o ds… será o único sistema de video games online do mundo…. huauheauheauha aí sim é bom, pq não existirá nada melhor para comparar….

    não cheguei a usar a seganet, mas não devia ter algo tão podre assim….

  8. Não sou nintendista.

    Mas veja bem. O sistema online da Nintendo funciona. Pelo menos nos meus jogos favoritos, funciona até bem demais. Então não tenho muito o que reclamar.

    Sei que não é perfeito, mas reclamar dos Friend Codes? Poderiam reclamar mais da falta da comunicação entre os jogadores, da maneira deficiente de achar oponentes…

  9. Senti um certo nervoso nesse post além do comum, e erros de quem escreve correndo e com raiva. Vc tem tido problemas recentes com esses codigos? huahuahua, bricadeiras a parte, eu estava lembrando esses dias o quanto era chato ficar anotando e depois lembrando passwords, e o pior era quando vc trocava uma letra, ou numero, ou personagem dependendo do game. Era frustrante.
    “E pq a nintendo tem a ideia de genio, como vc falou, de trazer isso de volta Beakman?
    “Isso é um misterio que nunca saberemos Laster!!!” huahua.

    1. Nervoso nada, nunca fico nervoso quando se trata de videogames, a coisa é sarcasmo mesmo. Mas nem revisei mesmo, escrevi no madrugadão do domingo pra segunda. Aí já viu…

  10. Eu usei o Sega.net na época do Dreamcast. PSO, Quake 3, Unreal Tournament, 4×4 evolution e Bomberman online eram os jogos que eu tinha e era muito mais fácil que usar esses FCs

  11. Ah, esqueci de mensionar Sonic Adventure1 que tinham uns minigames fodásticos onde se postavam records num rank mundial, me lembro que fiquei na posição de num 20

  12. Lembro quando eu vi como era o sistema online da Nintendo e não acreditei quando fiquei sabendo dos FC, realmente muito sem noção. Pior que não dá nem pra jogar a culpa em limitação de tecnologia ou algo do tipo.

  13. Bah… o rumble pack era legal =( …
    Logico q não é a mesma coisa do N64, aquele trambolho era decente e o peso dele ate deixava Star Fox 64 mais realista XD …

    Mas eu joguei o Mario &Luigi do DS e tem umas coisas bem interessantes q fizeram com aquilo xD~

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.