Curiosidades gamísticas: Metroid 64

Saudações aos apicultores.

No post de hoje segue uma curiosidade retirada do site Metroid Database. Essa curiosidade dá conta sobre algo que durante muito tempo foi considerado uma lenda: a versão para Nitnendo 64 de um game da série Metroid. Acompanhem.

Sim, amiguinhos, não apenas um “Metroid 64” existiu durante algum tempo, como chegou a ser desenvolvido. O primeiro passo dessa história começa com uma reportagem do portal IGN em 1999, em que Miyamoto confirmou na época que havia um time interno de desenvolvimento trabalhando em um game Metroid. O segundo passo acontece com uma entrevista que Toru Osawa deu a revista japonesa Nintendo Dream em 2002, que o Metroid Database conseguiu cavar na imensidão internética. Osawa, que trabalhou em jogos como Kid Icarus, The Legend of Zelda: Ocarina of Time e trabalhou em Super Metroid junto com Yoshio Sakamoto (que anos mais tarde estragou a série com o constrangedor Other M) disse na entrevista: “nós tinhamos a Samus correndo em uma caverna. Havia Space Jumping e Wall jumping…todas as habilidades de Super Metroid. Eu achei que nós realmente tinhamos acertado a base da mecânica de jogo”


A única tela disponível do protótipo Metroid 64

Não sei se feliz ou infelizmente, o fato é que o jogo começou a ser desenvolvido tardiamente, pois em 1999 o Nintendo 64 já estava em decadência e o GameCube já estava em desenvolvimento – viria a ser lançado em 2001. Consequentemente não fazia tanto sentido gastar tempo, dinheiro e recursos em um jogo para um console que logo se tornaria obsoleto. Nesse sentido concluiu Osawa à Nintendo Dream: “então nós aproveitamos o material e mecânica de jogo que criamos para Metroid 64 e colocamos para funcionar em Smash Bros DX”. Ou seja, o máximo que teve de Metroid no Nintendo 64 se resume a isso:

Alguns comentários

No link do começo do texto há ainda uma seção em que é contada uma história de que a Rare na época quase assumiu a produção do “Metroid 64” etc e tal, mas me atenho mais ao Metroid em si. Pensando no que poderia ter sido e no que Metroid Prime foi, pode soar cruel mas creio que Metroid 64 não fez nenhuma falta. Considerando as engines sobre as quais rodavam os jogos da Rare na época, tenho minhas dúvidas se a ambientação e o estilo característicos da série ficariam o ideal (fora que o framerate dos jogos dela nunca foi o ideal). Sei lá, acho que Metroid nunca seria a cara da Rare mesmo. Outra fator é que se o jogo começou a ser desenvolvido em 1999, provavelmente só ficaria pronto no final de 2000 ou em idos de 2001, com o GameCube batendo à porta. Sendo assim, talvez Metroid 64 sofresse o mesmo mal de Super Metroid em 1994, quando o jogo foi lançado no final do ciclo do SNES e ficou à sombra de jogos como Donkey Kong Country (entre 2000 e 2001 Majora’s Mask, Pokemon Stadium, Perfect Dark e Conkers Bad Fur Day foram lançados).


Tudo o que sobrou de Metroid 64

De uma forma ou de outra, Metroid 64 vive em Super Smash Bros, na Planet Zebez Arena. Mas e quanto a vocês? Acham que Metroid 64 se fosse lançado se tornaria um clássico à lá Ocarina of Time? Seria melhor do que Metroid Prime foi (e é)? Se Metroid 64 tivesse saído, o que teria feito a Retro em sua estréia no GameCube? Sintam-se livres para especular.

Abraços e até o próximo post.

AvcF – Loaidng Time.

12 thoughts on “Curiosidades gamísticas: Metroid 64

  1. Sinceramente, se Metroid 64 tivesse sido lançado, seria o que Shenmue foi pra o Dreamcast ou o que Grandia foi para o Saturn, um grande jogo lançado no fim de um console que estava no fim da vida e que não fez sucesso

  2. Ainda vou opinar melhor quanto à isso (tenho muito mais lenha pra queimar ainda no Bad Trip do Street Fighter EX), mas Metroid 64 não saiu pro Nintendo 64 pela mesma razão que não tivemos Virtua Fighter 3 pra Sega Saturn, nem Street Fighter II ou Mortal Kombat (lançados de forma oficial, piratão chulezento com mario & Cia. não vale!) pro NES.

  3. Sempre quis um Metroid no N64, mas se pensarmos bem, não seria uma boa ideia realmente. Com certeza não teria o mesmo impacto que Prime teve.

  4. Graças aos Deuses que essa joça nunca foi lançada no N64, certamente não teria um décimo da qualidade que transpira nos títulos da Retro, e mesmo que fosse muito caprichado (se caso fosse feito pela Rare) seria um desperdício em comparação ao que o Cube podia processar (fora a mídia cartucho que limitava demais) achei muito acertada a decisão de fazê-lo num 128 Bit com uma arquitetura e visão em primeira pessoa de jogo muito bem escolhida (mesmo os céticos achando que não daria certo e blá blá blá) Melhor do que Prime 1? Só o Prime 3 e olhe lá… Ao meu ver Retro substituiu com louvor a Rare e digo mais está fazendo melhor(exceto na série Country)

    Comentário do AvcF: só uma correção…esquece essa história de bits, pois ela leva a erros. O GameCube por exemplo tem processador com arquitetura 64 bits, enquanto que o do Xbox era de 32 bits (pois era um Pentium 3). Só o Playstation 2 possuía processador 128 bits, e ironicamente era o console tecnicamente mais modesto dos três.

  5. Aliás nessa época aí o 64 só se fodeu: perdeu o Metroid, o Resident Evil 0 e o Eternal Darkness pro Game Cube. Se bem que esse Metroidzinho – mesmo sem ser tão foda quanto o de Cube – numa dessas poderia ter ficado sim bem legal.

  6. Um Metroid 64 só faria sentido lá no começo do console, levando em consideração essa data ae realmente não fazia sentido lança-lo, até porque Prime é excelente. Como fã da série é claro que eu fico com aquela eterna pergunta de “como teria sido?”, mas sendo prático fez falta nenhuma.

  7. serviu pra nintendo aprender a lição de ouro: sempre trazer franquias famosas antes mesmo de começar a produzir um console, criando assim um mercado consumidor só na expectativa do que há por vir.

    zelda ocarina ta aí pra dizer que nao estou mentindo

  8. deveriam lançar pelo mais um metroid pra DS, o GC tem dois metroids, wii tbm, gba tbm. Só o DS que só tem um que ainda foi lançado em 2005, teve muito tempo para fazer

  9. Exatamente, o que seria feito dele? como seria? pra quem gosta da serie isso seria perfeito, mas infelizmente não aconteceu.
    Voce citou um negocio engraçado, a engine da rare não é boa com framerate, o melhor exemplo é no challenge 15 do PD, grid com devastador. O console chega a travar.

  10. todo metroid é bem vindo…seria bom ter esse clássico no n64. Varios boatos ficaram no ar e fico pensando como seria ter esse jogo para no nintendo 64. mais um para ficar na vontade!só nos sonhos mesmo!!!!

  11. ………………………….. o metroid só não saiu para 64 devido a tardia efetivação da tecnologia em 64bits, pode comparar que os primeiros jogos do console sairam muito fracos e que apenas àpartir de 98 sairam os mais complexos e de maior qualidade gráfica, então sejamos francos em dizer que o 64 foi mau aproveitado pelas dificuldades da plataforma e que não mostrou toda a sua capacidade grafica mesmo no final da sua vida útil e que por melhor que fosse o 64 não teria capacidade de rodar com qualidade um jogo com a dinâmica de metroid, apenas o cube teria esse gostinho..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.