Cool Vibrations: One Must Fall 2097 (PC-DOS)

Saudações aos leitores.

O post de hoje tratará de um jogo que considero deveras injustiçado por não ter tido mais destaque: One Must Fall 2097. Entrem no DeLorean, apertem os cintos e vamos viajar para 1994. Aproveitem.

Como eu mencionei no post do Rise of the Robots, 1994 foi um ano bastante prolífico para os jogos de luta, com grandes títulos lançados por empresas como Capcom, Midway, SNK e Rare. Porém todos esses jogos apenas seguiram o caminho ou dos arcades ou dos consoles, com os computadores pessoais relegados à segundo plano. Lançamentos de luta para essa plataforma era raros, sendo mais comuns mesmo apenas ports de segunda mão. Creio que até pelo teclado não ser a interface ideal para esse tipo de jogo – joysticks funcionam bem melhor – o público dos PCs(e as próprias produtoras por tabela)não fosse tão receptivo a esse tipo de jogo. Outro fato também é que os jogos que sempre “tiveram mais a cara” do PC, sempre foram aqueles que demandavam mais raciocínio e leitura do que os típicos de consoles, mais focados no puro reflexo e imediatismo. Sendo assim, a então Epic MegaGames (hoje chamada apenas de Epic Games) resolveu produzir um jogo que fosse capaz de abrigar, na medida do possível, ambos os conceitos. Assim surgiu One Must Fall 2097.

OMF 2097 estava longe de ser apenas mais um clone de Street Fighter 2, pois tinha uma série de elementos próprios, além de bastante personalidade. Ao invés dos lutadores de rua de sempre, o jogador escolhia um piloto e dez modelos de robôs gigantes, cada um com seus conjuntos golpes e características próprias. Além disso, a ação sempre ocorria em arenas que buscavam dificultar a vida dos lutadores com grades elétricas, estacas gigantes retráteis, ataques aéreos e por aí vai. Tais elementos não eram presentes nos jogos citados no começo do post, e pelo menos de minha parte, achava bastante interessante a tensão que essas coisas adicionavam à luta, pois além de precisar estar concentrado nas ações do adversário, era necessário também ficar esperto quanto a essas armadilhas presentes nas arenas, pois o dano sofrido por esse tipo de elemento poderia até mesmo custar um round, a depender da situação da luta.

Embora fosse protagonizada por robôs gigantes, as lutas de OMF 2097 eram ágeis e cheias de combos, com várias combinações possíveis para cada modelo. Por sinal, diferentemente de Killer Instinct que obrigava o jogador a usar alguns golpes específicos para conectar uma sequência, executar combos em OMF era um processo natural, dependendo apenas da habilidade e do “timming” do jogador.

One Must Fall ainda tinha um movimento secreto a ser executado após a luta ser vencida, o destruction move, ou basicamente o fatality do jogo:

Além do tradicional story mode (sempre com aquelas manjadas historinhas de organização secreta por trás de um torneio e blá,blá,blá) o jogador também tinha um modo de torneio, em que poderia montar seu robô e melhorando suas peças conforme fosse vencendo lutas. Era um modo interessante e um tanto raro em jogos de lutas, mas achava bacana poder ir melhorando meu robô e bater adversários progressivamente mais fortes. Era um feeling bem ao estilo do obscuro filme Robot Jox (essa fui fundo, hehe):

De resto, OMF 2097 tinha gráficos bastante competentes e bem animados, com robôs e arenas feitos com polígonos pré-renderizados (sendo inclusive leve para qualquer computador da época conseguir rodar), gameplay muito bem implementado e uma trilha sonora que era não menos do que sensacional. Já até perdi as contas de quantas vezes eu já ouvi o tema de abertura desse jogo. Infelizmente, One Must Fall teve um continuação chamada Battlegrounds, que pelo que consta falhou feio em transportar a experiência do antecessor para o mundo dos polígonos. Eu achei o restultado bem trash, mas caso queiram ver com seus próprios olhos:

E por hoje é só, pessoal. Até o próximo post.

AvcF – Loading Time.

One thought on “Cool Vibrations: One Must Fall 2097 (PC-DOS)

  1. Isso é que era um joguinho legla de luta, ainda mais para um fascinado por robos gigantes…rs..me lembro como ele rodava legla no meu 486…bons tempos..outro de luta legal mas bem obscuro é o Xenopage se conseguir por as mas mão nele não vão se arrenpender…abç

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.