Cool Vibrations – ChuChu Rocket! (Dreamcast)

Saudações aos mamíferos.

Mais uma seção que faz sua estréia no novíssimo ano de 2009. Trago-lhes um texto cuja autoria é do meu amigo João, sobre um jogo não muito conhecido do falecido Dreamcast: ChuChu Rocket! Tudo clicando na continuação. Até breve.

Por volta de 1999 os donos do antigo e já extinto Dreamcast pediam aos deuses por jogos. Apesar de suas preces terem sido ignoradas, um pequeno guerreiro da Sonic Team dava suas caras no mesmo ano, prolongando a vida do console em alguns meses. O seu nome era (e ainda continua sendo) ChuChu Rocket!.

Antes de explicar a insanidade do jogo, vamos ao conhecimento inútil que não mudará em nada sua vida: ChuChu é, em língua japonesa, a onomatopéia que representa o som dos ratos. Incrível não? Também não acho. Bem, após tal comentário, vamos ao jogo.

Basicamente aqui você deve guiar um monte de ratos desgovernados da toca deles até o ponto onde esses vão ser depositados. Deve-se jogar com dois ou mais jogadores, cada um possui um ponto para armazenar os ratos, com suas respectivas cores, espalhados pelo tabuleiro. Quanto mais ratos você pegar, mais pontos ganhará.

Todo bom puzzle possui alguma coisa ou algo disposto a atrapalhar sua missão. Em ChuChu Rocket! todos conspiram contra seu acúmulo de pontos. O primeiro culpado é composto por alguns gatos grandes e laranjas que ficam andando pelo tabuleiro procurando ratos para devorar. Além da maldade, os felinos ainda entram no seu “depósito” de ratos e prejudicam seus pontos. Por outro lado, seus amigos, ou nessa altura já inimigos, poderão usar de suas setas para atrapalhar seu caminho. Setas? Que Setas? Calma, vou lhes explicar.

O tabuleiro é quadriculado e, em cada quadrado, deve-se usar as direcionais do controle para guiá-los. Se desejar que os ratos continuem a subir, use a direcional cima; se deseja que estes virem à esquerda, use a direcional esquerda. Assim poderá dirigir os animais até sua casa, e ganhar o jogo. Porém cada jogador só pode colocar três setas por vez, aumentando muito mais o desafio e o uso da destreza.

Com isso soluciono a explicação dos amigos malas, pois aquele que não consegue jogar direito, usa setas inversas na porta de sua casa, atrapalhando a entrada de qualquer rato. Além disso, pode-se usar da maldade para dirigir diversos gatos ao amigo. O jogo ainda possui seus incríveis ratos bônus que podem multiplicar seus pontos, aumentar ou diminuir a agilidade dos ratos e muitas outras insanidades. Um brinde à honestidade!


Comercial retardado do jogo

Graficamente o jogo era bem simples, aliás, mais se parecia com games feitos em flash. Adivinhe só? Era um jogo feito em flash! Cheio de cor e com um game design de dar inveja, o jogo era simples, porém perfeito. As músicas e os efeitos sonoros eram absurdamente loucos, com gritos, música eletrônica e sons estranhos de explosão. A animação mais bacana era quando um jogador vencia: sua casa se transformava em um foguete e ia para o céu levando os ratos por ele depositados. Aí vem o Rocket no nome.

ChuChu Rocket! era ideal para jogar com quatro amigos ou usando o serviço multiplayer online. O jogo contava com um editor que permitia ao jogador a criação de cenários para jogar ou compartilhar com outros. Era possível também fazer upload de diversos tabuleiros no serviço online da Sega. Certamente esse foi um dos responsáveis pela sobrevivência, mesmo que curta, do console.

Posteriormente o jogo foi lançado para o portátil Game Boy Advance, trazendo muitas outras novidades, como novos cenários e um editor de cenário com opções mais avançadas de criação. Seja o mais sacana e vença, esse é o lema!

João Vitor Guedes – Loading Time

5 thoughts on “Cool Vibrations – ChuChu Rocket! (Dreamcast)

  1. eu gostava bastante desse joguinho, mas todo mundo q eu mostrei achou ruim, entaum pensei q eu fosse o unico nesse Brasil q gostava…bom achar um companheiro de chuchu rocket XD

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.