Cool Vibrations: Castlevania: The Dracula X Chronicles – PSP

Saudações, gurizada.

Nesse post eu corrigirei uma injustiça, finalmente falando bem de um game do PSP, console cuja única menção por parte desse blog foi com o péssimo Wayne Gretzky. Desta vez eu falarei de Castlevania: The Dracula X Chronicles, que ao lado de Mega Man X e Ghosts n Ghouls, é um dos remakes mais competentes e completos que o portátil da Sony já recebeu em sua biblioteca. Como de costume, texto na continuação do link.

Se for resumir esse Castlevania em um conceito curto e grosso, diria que é um remake de respeito, pois além de ser uma produção caprichada, feita de forma a ser um “fan service” de luxo. A Konami refez com gráficos poligonais o game Castlevania Rondo of Blood, lançado originalmente para PC Engine (teve também um port meia boca para o Super Nes), este que foi o último jogo antes da atual fase “Metroidvania” que a franquia atravessa. Isso significa a volta daquele esquema tradicional de sequência de fases com chefão no final de cada uma delas, além de ação intercalada com momentos de plataforma, sem ganho de níveis de experiência, coleta de equipamentos, etc. Ou seja, é você, Richter Belmont, o chicote e uma arma secundária como a água benta ou o crucifixo. O resto fica a cargo de sua  habilidade em superar os desafios. E bastante habilidade, pois o jogo é um tanto difícil em algumas partes, o caminho alternativo da fase 5 que o diga.


Dracula vs Richter – Dracula, um vilão que não cansa de apanhar.

A Konami poderia ter feito um trabalho conservador apenas dando um “tapa” nas cores, adicionando umas sprites extras nas animações, talvez uma ou outra perfumaria, e só. Entretanto, foi uma produção de primeira com gráficos tridimensionais de boa qualidade, trilha sonora remixada e com direito até a dublagem (que deu um toque canastrão muito legal ao jogo), além de itens escondidos pelos cenários. Entre essas reliquias, temos não apenas a versão original de Rondo of Blood como também Symphony of the Night, clássico eterno do Playstation, em toda a sua glória. Aqui infelizmente abro um parêntese sobre uma extrema infelicidade que tive, pois assim que consegui os requerimentos para acessar o castelo invertido, minha cópia (aos pirateiros apressados: é original) simplesmente trava. 🙁

Ainda aproveitando esse momento do texto, aproveito para fazer a minha única crítica ao jogo, que se refere a movimentação do personagem, desesperadamente lenta, ainda mais para alguém que deveria ser hábil para matar um ser da magnitude do conde Dracula. Embora isso já deva ter sido dito nas análises as quais o jogo foi submetido, o que digo de novo é que talvez o que ocorra é que o jogador é obrigado a decorar o “timing” dos inimigos e chefes, para encaixar corretamente os movimentos e ataques. Quando essa noção de ritmo é atingida , perde-se parte da sensação de que Richter tem artrite nos dois joelhos.

De resto, pode-se afirmar que The Dracula X Chronicles é uma excelente adição tanto à franquia quanto à biblioteca do PSP.  Eu me diverti bastante com esse jogo, e isso porque eu ainda não consegui fazer 100%. Se você quer fugir do esquema “Metroidvania” pelo qual a franquia atravessa de uns anos para cá, quer um jogo de ação em que a exploração é apenas parte da experiência ( e não o contrário), esse é seu jogo. Até a próxima postagem.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time.

4 thoughts on “Cool Vibrations: Castlevania: The Dracula X Chronicles – PSP

  1. Excelente remake de um dos melhores Castlevanias já feito ( Symphony of the Night, ainda é o melhor para mim). Joguei muito a versão para Snes (apesar dessa versão não ser a melhor). É, vez ou outra a Capcom lança um remake descente e não um “caça-niqueis”. Ahh Avcf, tem uma parte do texto que tá escrito “tlavez” ao invés de “talvez”. Ahh, você não conseguiu trocar o se game? Abraços

  2. A série Castlevania é uma das minhas favoritas, e Dracula X é um classico,gostei muito desse remake(salvo alguns pequenas coisas que não atrapalha na diversão em si),

    *Gosto tanto dos jogos atuais quanto os antigos [:D]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.