Cool Vibrations: Bugs Bunny Rabbit Rampage (SNES)

Saudações aos assíduos.

Relembrarei um game de ação e plataforma que embora tenha passado despercebido em sua época, tinha carisma e qualidade: Bugs Bunny Rabbit Rampage, lançado para SNES em 1994 pela SunSoft. Acompanhem.

Todos sabemos que o mundo das atrações televisivas é mutante, programas e astros aparecem e desaparecem e nem ficamos sabendo em muitas oportunidades. Mas algumas criações conseguem ser tão longevas que se tornam quase que instituições na televisão. É o caso dos cartoons. Não conheço nenhum outro tipo de programa que após 40,50 ou 60 anos continue a dar audiencia independente do horário ou emissora. E não apenas isso, continuam a dar audiência a seguidas gerações de espectadores. Desafio qualquer um a citar um programa que esteja mais tempo no ar do que Pica-Pau, Tom & Jerry e os Looney Tunes, tanto na tevê aqui do Brasil quanto no exterior.

Voltando para o mundo dos games, Pernalonga – astro maior dos cartoons da Warner Bros – apareceu já em um game-protótipo para o distante Atari 2600 em 1983. Embora fosse um game completo, por algum motivo não chegou a ser lançado (embora hoje seja fácil de ser encontrado e jogado em emuladores).

Pernalonga ainda teve uma nada gloriosa sequência de games para NES e GameBoy:

Bugs Bunny Rabbit Rampage

Como vocês puderam perceber, demorou um bocado para o Pernalonga ter um game que preste. Até que em 1994 a SunSoft encarou o desafio e produziu um game competente e divertido. Bugs Bunny Rabbit Rampage é um game de ação e plataforma vagamente baseado no episódio homônimo de 1955, cujas fases remetem a capítulos e situações clássicas dos desejos do Pernalonga. Por exemplo, o primeiro estágio relembra os episódios em que Hortelino caça Pernalonga; o segundo estágio se baseia na clássica situação do saloon de velho oeste, a terceira fase foi sobre o episódio “Bully for Bugs”, de 1952; ou ainda o estágio baseado no episódio Bunny Hugged, de 1951:


Rabbit Rampage era um daqueles típicos games para se pegar alugado e fechar em um fim de semana, pois tirante a dificuldade, é um game curto e divertido. Tecnicamente é competente, os gráficos são bem acabados e tudo é bem animado e colorido. Dentro das limitações do SNES, o game segue a direção artística dos cartoons. O mesmo vale para os efeitos sonoros, embora as melodias sejam bem genéricas e até ruins em algumas fases. A mecânica de jogo é típica dos games de ação de plataforma, mas o diferencial fica pelas ações do Pernalonga que simulam as gags dos desenhos, como ossos explosivos e tortas na cara. Outro diferencial é que é o próprio jogador quem define os check points durante os estágios, bastando achar o item correspondente. O resto é o de sempre, basta avançar até chegar ao chefe de fase (algumas fases não tem um confronto no final), com algumas áreas secretas com items e vidas extras. Ou seja, básico, mas funciona.

Não consigo me lembrar de nenhum outro game prestável do Pernalonga pós Bugs Bunny Rabbit Rampage. Com ele como protagonista, pelo menos, não sei. Isso para não ter que falar nos horríveis esportivos e uns troços medonhos que saíram para Playstation. Mas esses aí merecem no máximo um charuto-bomba.

That´s all folks. Até o próximo post.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time.

6 thoughts on “Cool Vibrations: Bugs Bunny Rabbit Rampage (SNES)

  1. Eu joguei esse uma vez só em uma extinta locadoara. Passei um tempo jogando e desisti, mas não por ele ser ruim, mas porque o tempo havia acabado hehe!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.