Capcom justifica seus fracassos culpando os jogadores

Saudações aos desavisados.

Com um pouco de atraso, é verdade, comentarei as entrelinhas de recentes declarações da Capcom. Mais detalhes após o link.

Na minha opinião, a pior coisa que uma empresa pode fazer é justificar seus fracassos colocando a culpa nos jogadores, ou se preferirem, no seu mercado consumidor. É o que a Capcom andou fazendo na semana passada. Na sexta-feira saiu uma matéria traduzida pelo Wii Brasil, com declarações de Chris Kramer, diretor sênior de comunicação e comunidade da Capcom:

“Se você não é a Nintendo, fazer dinheiro com o Wii é muito mais difícil do que com o Xbox 360 ou o PlayStation 3. O mercado da plataforma é muito difícil de se compreender,” disse Kramer. O executivo cita como exemplo para tal confusão Zack & Wiki: Quest for Barbaros’ Treasure, jogo da Capcom lançado exclusivamente para o Wii em 2007: “[O jogo] é um dos mais bem-avaliados do Wii, foi recebido de forma excelente pela crítica, mas só vendeu 120 mil unidades em 26 meses.”

(…)

“As third-parties estão tendo grandes dificuldades para determinar qual é a audiência do Wii. Não podemos dizer mais que o público é simplesmente casual e que títulos classificados como “E” [para todos] dominam a plataforma,” disse Kramer, que prosseguiu: “Para qualquer argumento sólido sobre a situação do mercado existem provas do contrário suficientes para mostrar que ele é, no momento, extremamente divergente e caótico.”

O restante da notícia fala sobre uma cutucada de Kramer sobre a Sega, mas isso nem comento, é o mesmo que chutar cachorro morto. Ao ler essa notícia, logo me recordei que já tinha visto coisa parecida. Dei uma rápida fuçada na internet e achei outra declaração, dessa vez de Antoine Seux, da Capcom francesa:

“As for Resident Evil: The Darkside Chronicles, in absolute figures are not too bad, but it’s not going to lie, they are below what we hoped. After three weeks (the interview was conducted December 23, editor’s note), we are a total of 16,000 units sold. One feels that there is a problem very clear on this style of game on the Wii, where gamers are obviously moved on. There are two more years, Resident Evil: The Umbrella Chronicles had yet had a very very big success on Wii. Here we can see, the customer of this console has turned to something much broader audience. It is a disappointment.”

(…)

“Resident Evil 4 on Wii had worked well, but he was released in June 2007, when the market had nothing to do! This year the Wii was very difficult with an oversupply, and a gamer market that has radically changed. We note that the games called “gamers” are selling less and less on the Nintendo console, whether MadWorld, Dead Rising: Chop Till You Drop, The House of the Dead: Overkill … scores were not extraordinary. Compared to 140,000 pieces sold Resident Evil 4 on Wii at the time, it is very far away. There is clearly a concern to this level.”

Acho essa coisa de colocar a culpa nos outros por seus fracassos uma atitude típica de gente medíocre. Além de que há um claro preconceito contra o público do Wii, pois quando um game lançado para os consoles HD fracassa, vocês nunca vêem esse tipo de declaração. Por exemplo, vocês viram algum funcionário da EA se justicando dessa forma quando Dead Space fez água? Ou quando Virtua Fighter 5 (segundo o site Games Radar as versões X360 e PS3 juntas venderam menos de um milhão de cópias) fracassou? Blue Dragon talvez? De qualquer forma, nunca saem declarações com esses papos de “mercado caótico”, “o público migrou para outras plataformas” e demais contos da carochinha.


Bem intencionado, mas longe de ser um clássico

No caso da Capcom e de Zack & Wiki, é muito fácil saber porque esse jogo não vendeu, e nada tem a ver com o público consumidor. O fato é que o jogo não foi feito para vender. Para início de conversa, a mecânica de jogo foi baseada em um estilo morto, no caso os adventures point and click. Além disso, possui uma estética completamente infantil, o que se formos comparar com os clássicos do gênero, foi uma opção fora de propósito. Mesmo os títulos com mais humor e bem descontraídos como Day of the Tentacle, são cartoon, mas não infantis. Esses clássicos também sempre tiveram histórias bem escritas e tramas interessantes, quesitos que o game da Capcom é raso como um copo d’água. O jogo até teve alguns usos interessantes com o wiimote e não é nada fácil avançar nas fases posteriores, mas é longe de ser um clássico do gênero. Fora os personagens fracos e sem carisma. É o tipo de game que tem suas qualidades, mas não venderia bem em plataforma alguma, e no Wii não foi diferente. Se Zack & Wiki fosse lançado no PS3 ou X360 seria provável que tivesse desempenho comercial até pior, pois o jogo seria largamente rejeitado pelo supra-sumo do mundo dos games, os rardecores.


O jogo é bom, mas nada original

Sobre RE: Darkside Chronicles, o jogo é realmente muito bom (tenho e joguei), mas a Capcom realmente esperava grandes vendas dele? É óbvio que venderia menos que Umbrella Chronicles. Quando esse jogo foi lançado, ainda viviamos uma fase de transição de gerações, além de que o sucesso de Resident Evil 4 ainda ressonava (Resident Evil 4: Wii Edition que o diga). Porém, justamente motivados pelo sucesso de Umbrella Chronicles, algumas produtoras acharam que descobriram uma fórmula mágica para ganhar uma grana no Wii. Alguns engravatados espertalhões pensaram: “se a fórmula dos mini-games porcarias não deu certo, o esquema agora é shooters on rais!” Ai nada menos seis joguetes do genêro foram lançados de 2007 para cá: Ghost Squad, House of the Dead 2 & 3, House of the Dead: Overkill, Link´s Crossbow Training, Target: Terror e Dead Space: Extraction. Aí só depois dessa cambada toda é que Darkside Chronicles surgiu para dar o ar de sua graça. Não há console que suporte da mesma maneira tantos games de um mesmo tipo em tão pouco tempo. Acho que o pessoal da Capcom nunca deve ter ouvido falar em saturação. não basta tacar o nome Resident Evil na caixa que um game vende em piloto automático. Fora que ao contrário da noção geral de que os jogadores de Wii são seres retardados que jogam games retardados, ninguém perde tempo com porcarias como Dead Rising:Chop Till You Drop.

Por outro lado, games bem produzidos como Monster Hunter 3, da própria Capcom, vendem bem. Títulos como esse deveriam mostrar para alguns desses engravatados que o que os jogadores querem e gostam é de novidade e qualidade, simples assim. E isso vale para todas as produtoras em qualquer console que for. Por isso, Capcom, pare de justificar seus fracassos culpando os jogadores e trate de colocar seus designers para trabalhar sério. Quando isso acontece, o resultado costuma ser positivo e aí ninguém fica com explicações mirabolantes. Os jogadores agradecem.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time.

37 thoughts on “Capcom justifica seus fracassos culpando os jogadores

  1. Espero MUITO que mais e mais empresas tenham problemas comeciais com jogos mediocres. SOMENTE desta forma.. a coisa vai andar.. e finalmente teremos um fluxo bom de jogos de terceiros.

    p.s. Day of the Tentacle é TOP 5! Era de ouro dos PC´s!!!
    Jogo simplesmente perfeito. Definiu uma geração.

    Comentário do AvcF: Day of the Tentacle era muito legal mesmo. A Lucas Arts também era bem melhor naquela época, mais criativa e não vivia só de Star Wars.

  2. Concordo inteiramente.
    Só acho que usar MH3 como parâmetro não ajudará muito, pois muito provavelmente esse jogo, que nunca fez sucesso fora do Japão, dificilmente o fará agora mesmo sendo de qualidade.

    A situação do Wii agora ta ficando complicada.
    Várias empresas resolveram entrar nessa ladainha de que vão pular fora do barco porque não ta rendendo nada, que não vende, e não sei o que.Acho que estão apostando as fichas no Vibrador da Sony e no Project Natal.

    Acho que no fim de sua vida, o Wii ficará como o N64 e o GC ficaram: quase sem apoio nenhum das thirds em geral (se é que ele teve algum apoio realmente expressivo…).

  3. Eu já acho que Monster Hunter 3 fará muito sucesso. Ele é o que o Wii precisa, novidade. Com uma boa divulgação muitos perceberão o seu diferencial no meio de tantos jogos genéricos. E pode sim vender muito no ocidente, transformando a série em um fenômeno assim como no outro lado do mundo.

  4. Dead Space Vendeu razoavelmente bem sim!

    Alias, vc nao citou o fracasso ridículo do Extraction…
    Por Pura falta de divulgação do jogo… ¬¬

  5. Até tu Capcom? É claro que tá levando na bunda, enquanto as empresas tratarem o Wii de forma diferente dos outros consoles vai ser assim. Fazem um jogo mais ou menos, lançam pro o Wii e esperam grandes vendas porque acham o público retardado.

    Esse pensamento de “Wii é um brinquedinho que vende muito” é que fode com as vendas das empresas, só que eles não conseguem entender isso e falam essas baboseiras.

    O público de qualquer console tem que ser exigente e “chato” mesmo, quando todo mundo parar de engolir qualquer coisa, só porque o jogo tem gráficos bonitos, franquia famosa, e blá, blá, blá, acaba com essa palhaçada.

    Esse é um dos motivos pelo qual não boto fé no Natal por exemplo, vão fazer o negócio (que pra mim já não vai funcionar tão perfeito quantos nos vídeos) e entupir de merda que não vai vender nada.

    Por isso que eu não acho tão ruim ter console de uma geração anterior, pelo menos você vai garimpando uma biblioteca maior de jogos com mais calma sem ter que ficar engolindo lançamento ruim porque não tem mais nada pra jogar.

  6. [2] no tchulanguero.

    Comprei meu GoW: Collection (que poderia muito bem ter o do psp nele) e em 2 dias (uma sexta e um sábado) terminei os 2 jogos e to no meio (parado desde então) pra terminar o GoW2 de novo, só pra pegar mais troféus….

    queria um jogo novo, pra matar o buraco…..

  7. Sei que esse comentário será deletado como os outros, mas faz me rir esses post descabidos, o que o cara da capcom quis dizer é que o mercado do wii (assim como dos outros consoles) está cada vez pior para se arriscar novas franquias, mas as pessoas não entendem as entrelinhas e preferem malhar quem falar mal da sua amada nintendo

    Comentário do AvcF: Dilbert, qualquer comentário que não haja ofensas de quaisquer tipo, preconceito e etc; é aprovado aqui. Bobo é vir com ironiazinha para aparecer. Sério, essa de”sei que esse comentário será deletado, blá blá” é muito manjado. Sobre o post em si, foram justamente as entrelinhas das declarações que foram comentadas no texto. Por sinal, ninguém da Capcom malhou a Nintendo, e sim houve uma crítica ao público do console, critica essa que refutei no texto.

  8. Para quê perder tempo despediçando tempo e dinheiro com jogos que os consumidores do Wii não querem?E tome joguinhos bunda que é disso que eles gostam…

  9. Para quê perder tempo despediçando tempo e dinheiro com jogos que os consumidores do Wii não querem?E tome joguinhos bunda que é disso que eles gostam…(2)
    ……………
    Jogo bom no uii naum vende, isso é mais que provado, tirando as porcariada da nintendo naum existe motivo pras thirds ficarem no uii, faz jogo retardado que vende que nem agua.

  10. Vocês do Loading Time sabem, muito provavelmente muito melhor que eu, que uma softhouse não é feita apenas de programadores e designers.Tem toda aquela cambada de gente que nós vemos nos créditos quando zeramos algum jogo.Tem o gerente de marketing, a relações publicas, o pessoal do RH, a tia do cafézinho, os programadores chineses terceirizados…
    Então quando uma empresa falha, nem sempre é culpa do pessoal que efetivamente faz os jogos.As vezes a culpa é do pessoal do marketing, as vezes é da tiazinha que faz um café horrível.Temos muitos exemplos disso.O meu favorito é o nosso cachorro morto SEGA (foi um bom cão).
    Apesar de gastar seu pessoal fazendo 90% de merda aquela empresa ainda guarda alguns talentos (pelo menos eu acho pois o jogo mais recente que eu joguei deles foi Headhunter…).Os caras ainda conseguiram fazer uns joguinhos legais como o elogiado Sega Rally Revo.Não espetacular mas com muito potencial.Mas alguém da administração da Sega teve a brilhante idéia de lançar o jogo no mesmo dia de um tal de HALO 3.Brilhante!!E ainda temos casos como Yakuza 2 que foi aclamado no Japão e…eu nem sei se foi lançado nos EUA ou se foi cancelado.
    Não sei ao certo se a Capcom está culpando os donos de Wii ou se culpando pela sua incapacidade de encontrar o publico que joga Wii.Eu tenho a mesma dificuldade.Não sei o que os jogadores de Wii querem.É um mercado novo.Eles tem que fazer um produto novo.Não é fácil.É como criar a mais moderna e maravilhosa maquina de escrever do mundo e ficar decepcionado por ela não vender(todos só querem esses malditos PCs).Se você faz maquinas de escrever pode ter um pouco de dificuldade em fazer computadores.

  11. ARPN e Leandro… joguinhos retardados tipo Mario Kart que dá pau em vendas no GTA ou joguinho retardado tipo NSMBW que da pau em MW2?
    ……………
    Vendas é qualidade? Unica coisa que o wii provo é que existe muita gente ignorante em relação a jogos no mundo, veja as premiações dos jogos e ve se o uii chega perto disso.

  12. AVCF, parabens pelo bom senso. Se 1% dos sites fosse imparcial e isento como vc, o universo dos games agradeceria. Tudo o que vemos na imprensa sao comentarios parciais. A Capcom nao quer lançar RE 5 pro wii, mesmo com downgrade, mas reclama de baixas vendas de qq spin-off. Tem que se ferrar mesmo….

  13. @Leandro

    Engraçado, se o tal do público casual fosse tão retardado como você e muitos outros dizem, eles aceitaram todas essas porcarias que Capcom e Sega mandam para o console.Duvidável essa sua noção de jogo bom.

    Me diga, quais jogos realmente bons não venderam no console??
    Com algumas poucas exceções, como Little King’s Story e Madworld ( jogos de nicho, que não venderiam bem em console algum) e o RE:DC ( que já saturou e é on-rail), quais foram essas obras primas lançadas por thirds no Wii que não venderam bem??

    As próprias empresas não estão nem aí para o console, usando desculpas esfarrapadas.Assim como usaram no N64 e no GC.
    Vide Sega que pretende lançar um Sonic 2D agora ( ao que parece) e até o momento não terá para o Wii.Depois de ver o quanto Mario vendeu, a empresa ainda assim não quer saber.Prefere trazer lixo como The Conduit, e depois reclamar do público “caótico”.

    Boa parte desse público muitas vezes sabe o que quer e pelo que ta pagando, porque dinheiro não é capim ( diferente de muito “hardcore” boyzinho que são sustentados pelos pais ainda).

  14. Vamos ignorar o rárdecore de plantão, e prosseguir com o assunto (muito interessante).

    O que a EA e a CAPCOM parecem não entender, é que, mesmo com um downgrade de gráficos, um jogo de suas franquias principais sempre venderá mais que qualquer spin-off, já que nem todos os fãs das franquias tem interesse em episódios paralelos de suas séries.

    Jogos bem-feitos de verdade, e feitos para vender (não como mad world ou little kings history, ambos tem um publico alvo muito restrito), como new mario bros, que é feito para AGRADAR AOS FÃS E MARIO, ou monster hunter tri, que foi FEITO PARA SER O MELHOR DA SÉRIE e vendeu horrores no japão, sempre serão amparados pelos fãs de suas respectivas séries.

    Sou fã dos jogos de mario, e tenho, desde o super mario world, no snes, todos os jogos principais (mario 64, sushine, galaxy, new mario ds e new mario wii), mas nunca encostei num mario party, mario [coloque o nome de um esporte] ou qualquer q seja.
    Porque ?
    Porque esses jogos não trazem a experiência de jogo que eu espero de um jogo mario. Acredito que com os spin-offs de wii, aconteça algo parecido.

  15. E quanto a No More Heroes e Muramasa,que parecem que vão ganhar versões para PS3 e XBOX360,porque a produtora dos dois jogos não ficou muito satisfeita com as vendas desses jogos no Wii?Séra que esses jogos não estavam a altura do fino e refinado gosto do jogadores do Wii?

    Comentário do AvcF: Desconheço notícias desse tipo sobre Muramasa, mas sobre No More Heroes ser portado para PS3 e X360, essa decisão não se deve a um eventual fracasso comercial. Pelo contrário, um jogo excêntrico como aquele ter vendido por volta de 400.000 cópias foi até motivo de comemoração, além de ter gerado uma sequência que será lançada esse ano. Então provavelmente foi uma questão de querer popularizar o jogo, talvez.

  16. Alguém disse aí em cima que vai acontecer a mesma coisa com o Wii oque aconteceu com o N64, besteira: o n64 tinha um péssima base instalada e péssima programação, o que não ocorre com o Wii.

    Voltando a programação normal, as thirds reclamam que não conseguem fazer jogos que vendem no wii, mas quem manda fazer spin-off ou mini game com o pior time de desenvolvimento enquanto os primeiros times produzem para os HD, e mesmo assim, fracassam em vendas em muito títulos hardcorizados?

  17. @ARPN

    Bem, avcf já comentou, mas só completando: os produtores de Muramasa disseram que as vendas foram boas, esperadas por eles.
    E NMH não vendeu mal.Se tivesse, não só teriam passado o primeiro jogo para os HDs como estão fazendo, mas também não haveria continuação que até o momento é exclusiva do Wii.
    E convenhamos que mesmo ele não é um jogo extremamente polido e bem feito.

    Eu insisto: me mostrem um único jogo realmente de qualidade, e que não seja de nicho, que tenha tido vendas ruins no Wii.
    Aliás, quero ver é encontrarem isso ai, já que tirando os da Nintendo, eu não conheço nenhum jogo que seja assim.
    A maioria, ou são ports/criações porcas, ou indefinidas, ou já saturadas.

    @Camarada

    Eu disse que o Wii ficará como o N64 no que se refere a apoio de thirds.
    Quais eram os grandes jogos do N64??98% eram ou da própria Nintendo, ou da Rare, só.Alguns bons jogos da Capcom ali, outro aqui da Konami, mas no geral, só bomba.
    No Wii é praticamente a mesma coisa.

  18. Realmente Contra essa notícia saiu já faz algum tempo,mas fica ai o registro.E na boa esses números de vendas de Muramasa são pífios sim,se levarmos em conta a enorme base instalada do Wii.E não da pra dar á desculpa que Muramasa é um jogo de nicho, pois ele me parece ser um jogo bastante acessível a qualquer tipo de jogador.

  19. E é tão assim, que mesmo essas “vendas pífias” deixaram o produtor contente.Se ele não reclamou, é porque foi bom e pronto.

    Não é desculpa.Ele é de nicho sim.
    Não é questão de ser “acessivel” ou não, é questão de ter uma jogabilidade, um estilo que cative boa parte do público.
    Ele é bem diferente de jogos 2D/RPG convencionais.

    Desculpa é apelar para a falácia de “base instalada”.
    O PS2 tinha base de mais de 140 milhões de consoles, e nenhum jogo vendeu mais do que 12 milhões (GTA:San Andreas) que foi o mais vendido.
    Logo, nessa lógica, todas as vendas de jogos no console, e em qualquer outro, foram de certa forma, pifias.

  20. Tem o post aqui no blog,onde há uma tentativa de explicar á famigerada “geração playstation’.Em um determinada passagem do post,é citado que Okami foi ignorado pelos jogadores do Playstation 2 e que a Capcom estava lançando uma versão para o Wii para tentar dar mais visibilidade ao jogo.Mais ou menos o que vai acontecer com No More Heroes,só que esse vai fazer o caminho inverso.Nesse post é deixado claro que a culpa pelas baixas vendas de Okami no Playstation 2 são dos seus jogadores que teriam a “mentalidade medíocre”.Por que nesse caso a culpa é dos jogadores que não saberiam apreciar um jogo como Okami,e no caso do Wii se um jogo não vende bem é porque ele é excêntrico ou simplesmente um jogo ruim?

    Comentário do AvcF: ARPN, você está distorcendo o que eu disse. Você está se referindo ao post “Explicando a geração playstation”, e lá não disse que o fracasso do Okami se deu devido ao público do Playstation 2. O que escrevi foi exatamente isso:

    “No fim das contas, o termo “geração playstation” é na verdade um epíteto que representa o pessoal que ao mesmo tempo acha que sabe muito mas são ignorantes, que julga a qualidade dos games apenas por fotos estouradas ou vídeos de baixa resolução, que tem preguiça de ler análises e apenas olha as notas, considera os gráficos mais importantes do que os outros quesitos e que acha que jogos que não tem violência, protagonistas musculosos e armas de grosso calibre são infantis e por conseqüência ruins. Tanto faz se um sujeito começou a jogar em 95, 97 ou 2002, se sua forma de pensar apresenta as características descritas aqui, ele pode ser enquadrado como geração playstation. Foi justamente essa mentalidade medíocre que levou muitos a fazer torcida contra o Mega Man 9, por exemplo, ou a ignorar o aclamado Okami, que vendeu tão pouco que obrigou a Capcom a portá-lo ao Wii, na tentativa de dar mais visibilidade ao jogo.”

    Ou seja, não culpei o fracasso de Okami jogando a responsa sobre as costas de mais cem milhões de pessoas, e sim que essa molecada com mentalidade de geração playstation ignorou games como Okami.

  21. Bem, eu sequer sabia dessa citação do blog.
    Se puder mostre aonde você viu isso.

    E mesmo assim, não mudo meu ponto de vista.
    Okami também foi um game bem excêntrico, e suas vendas já não foram boas no PS2, e eles acabaram zuando o jogo ainda mais no Wii, o que não ajudou nada para suas que elas aumentassem.

    Isso também é questionavel: o próprio Okami já vi reclamarem de não ter vendido no Wii.
    Porque tanta gente não reclama desses e tantas outros jogos que venderam, e hoje vendem mal nos consoles “hardcore”, enquanto no Wii a culpa é sempre do “público caótico” e da tal “casualidade??

    Neles, a idéia é a mesma.Veja os jogos que venderam mal no PS3 e no 360.Quase sempre ou é porque o jogo é ruim mesmo, ou é porque é um jogo “cult”, que não tem apelo a massa do console.Muito raro fugir disso.

  22. ouvi num desses fóruns da vida: “nunca vi a Coca-Cola reclamando das baixas venda da Fanta maça por causa do público que não é hardcore e não gostou do produto”

    As produtoras, além de ter que respeitar os consumidores, tem que pensar mais neles quando forem criar um produto.

  23. Muito boa a crítica sobre as vendas de jogos “hardcores” da CAPCOM no WII. Confesso que fiquei um pouco decepcionado com as notas da CAPCOM e SEGA sobre a diminuição de suporte ao console, mas pude compreender melhor ao ler o seu texto qual a “forumula” para se vender games e a visão caça níquel dos executivos da industria.

  24. quero deixar enfatizado q na minha opinião eles estão certo de reclamar sim, são jogos que foram aclamados por praticamente toda a critica, tenho esses jogos q a galera citou e não entendo como um mad world e esse resident não venderam bem, não sei dizer se é culpa das empresas ou do publio, mas pegando como exemplo o resident evil 5, geral tava falando que era um residen 4 em HD mas dane-se…o jogo vendeu bem cara…acho q nintendo tem q encontrar uma solução pra isso pra não acontecer o mesmo q aconteceu com o n64 e o cube

  25. com relação a sega, geral mete o pau nela mas esquece q ela é uma das principais publishers da atualidade (bayonetta manda abraços) , tem lançado muito bons jogos, como o proprio mad world (se é jogo de nicho ou não isso não importa é muito bom jogo) , house of the dead overkill q teve boa nota, valkyrie chronicles, yakuza 3, vc não gostar do estilo de jogo ainda vai, mas falar q é imprestavel é diferente.
    caso é interessante por exemplo é esse game novo q ela ainda vai lançar estilo mario kart o sega all-stars neguinho falando mal sem nem ter jogado ainda, outro caso interessante é o sonic, galera falando mal pq o sonic empunhava uma espada, aí vc pergunta se o cara jogou pelo menos e nem jogar jogou, não tou forçando a barra falando q é perfeito, mas tem graficos lindos pro wii é um jogo nota 7, não é uma maravilha mas tbm não é uma porcaria…agora podem começar a me xingar de viúva da sega já to até esperando..haha

  26. Caro Douglas,
    acompanhando dados da NPD mostrando as vendas de novembro a janeiro de 2010, excluindo MW 2, muitos jogos aclamados pela tal “crítica” dessas mesmas produtoras vendem mal no gêmeos HD e o estranho que nunca vi a sega e a capcom reclamando. Recomendo também dar uma olhada nas vendas de Monster Hunter 3 e Resident Evil DC dois jogos que tiveram uma bom retorno no Japão.

    O cubo perdeu as thirds para o dinheiro;hoje sabe alguns detalhes a mais: muitas thirds recebiam dinheiro da Microsoft, uma pequena mesada, para não lançarem seus jogos para Gamecube, pois o Xbox era um concorrente direto do cubo. Acho que isso ainda ocorre, é de se estranhar que venda “tanto” xbox 360 e ps3 e as respectivas empresas continuam fechando ano a ano no vermelho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.