A história do sucesso dos jogos de plataforma 2d se estende além de Mario, por Sean Malstrom

Super Mario Bros 2

Saudações aos contribuintes.

Tradução de um artigo muito legal de Sean Malstrom sobre os games de ação e plataforma 2d e a importância deles na história dos videogames. Vale a pena ler. Aproveitem.

A história do sucesso dos jogos de plataforma 2d se estende além de Mario

Deixe fazer minha impressão para os fóruns de mensagem: “blá blá blá, NSMB Wii não venderá porque ninguém compra jogos de plataforma 2d, blá blá blá”

Seria muito fácil apontar o sucesso de virtualmente todos os jogos bidimensionais do Mario e suas vendas massivas. Mas vamos olhar por um quadro mais geral.

Como os jogos de plataforma 2d afetaram o mercado de consoles em sua história? Essa é uma questão muito interessante!

Donkey Kong

Vamos começar com Donkey Kong. Claro que salvou a Nintendo of America e fez de Miyamoto um designer de jogos permanente. Mas Donkey Kong foi um grande título de console para qual foi pago caro. Donkey Kong foi embalado junto com consoles Coleco Vision!

As vendas do Coleco Vision explodiram devido a adição de Donkey Kong.

Pitfall

O maior sucesso do Atari 2600 foi um jogo chamado “Pitfall”. Vendeu por volta de quatro milhões de cópias, o que creio que nunca mais foi feito antes. Nós estamos falando de 1982, pessoal. Era uma época diferente.

O jogo a nova companhia terceirizada, a Activision, no mapa. Esse plataforma 2d foi o jogo mais popular de seu tempo.

Jumpman

Randy Glover fez “Jumpman” no Commodore 64, que destrói Donkey Kong completamente.Enquanto o jogo se dá em uma tela por nível, o que é tão único é que as regras da mecânica de jogo mudam drasticamente em cada nível. Jumpman tornou Randy Glover milionário e provavelmente é a razão do porquê o Jumpman de Donkey Kong teve uma mudança de nome.

Você pod ever quão inovador o design de fases era. Esse vídeo é sobre os níveis finais do jogo:

Jumpman foi o maior sucesso no Commodore 64.

Pitfall 2

Enquanto Pitfall 2 nunca foi um grande impacto em qualquer platadorma que eu possa lembrar, foi o último grande jogo do Atari 2600. (Eu amo aquela música heróica de fundo, claro) Era um jogo de um tanto de um tipo “Metroidvania”, quase mais um jogo de aventura do que plataforma.

As pessoas dizem que não jogos épicos de Atari. Pitfall 2 mostra o contrário:

Super Mario Brothers

Se eu tiver que explicar o impacto desse jogo, vocês estão perdidos. Vamos para frente…

Megaman

Eu incluirei Mega Man porque um jogo com cinco sequências no NES mostra um grande sucesso. Mega Man 6 ser publicado pela Nintendo mostra que eles davam grande valor a essa série no console deles.

A era NES foi verdadeiramente a era dos jogos de plataforma 2d. Haveriam muitos grandes jogos para mencionar sem deixar muitos de fora. Os jogos Disney feitos pela Capcom eram fenomenais, como Duck Tales e Rescue Rangers. Com Rescue Ranger havia um plataforma 2d em que duas pessoas podiam jogar ao mesmo tempo.

Super Mario Brothers 2

Enquanto intencionalmente não tentava ser um jogo Mario, esse jogo foi um grande sucesso nos anos de 1988 e 1989. Embora tivesse muito das mesmas mecânicas dos jogos de plataforma 2d, tinha múltiplas escolhas de protagonistas com diferentes capacidades. De um modo, é o Mario 2d com o maior valor de replay por causa disso.

O conto da Terra dos sonhos (Dreamland) se encaixava corretamente no mito de Alice no país das Maravilhas que o primeiro Super Mario Brothers tinha. Esse jogo segurou tanto o encantamento e espanto quanto o Super Mario Bros original, o que é um feito estupendo para qualquer jogo.

Super Mario Land

Enquanto Tetris vendeu o GameBoy, Super Mario Land também foi uma razão para comprar o sistema. Super Mario Land 2 eventualmente também foi lançado.

Super Mario Brothers 3

O lançamento desse título é digno de nota por várias razões. Mas seja talvez a única vez, na história dos videogames, que um título que gerou tanta expectativa conseguiu corresponder. Foi o game não incluso com um console mais vendido até bem recentemente. Na época, como é hoje, é considerado o melhor game de NES já feito.

Super Mario World

Apressado para chegar no lançamento do SNES, o jogo vendeu consoles a torto e direito. Embora seja um certo desapontamento quando comparado com SMB 3. A prova do ponto fraco do jogo é que o debate entre o SMB 3 8-bits e SMW de 16-bits sequer existe.

Sonic the Hedgehog

Se tornou claro que para impulsionar o aparelho, você precisava de um bom plataforma 2d. Mas quem podia competir com Mario? Sonic realmente criou interesse sobre o Sega Genesis. Ferrou o Altered Beast.

Sonic 2 era interessante e com um modo multiplayer nele.

Bonk’s Adventure

Para não ser injusto, mesmo o Turbographics-16 teve Bonk’s Adventure. Enquanto não gerou interesse sobre o console como Sonic fez com o Genesis, era o jogo mais famoso do Turbographics.

Enquanto a Sega está perdida com esses jogos estúpidos do Sonic, talvez nós possamos convencer a Hudson a voltar fazer jogos 2d do Bonk.

Donkey Kong Country

Esse foi um lançamento muito interessante na história dos jogos de plataforma 2d. Enquanto um jogo de plataforma 2d de sucesso como Sonic deu o ponto de partida para a guerra dos 16-bits entre Genesis e Super Nintendo, foi outro jogo de plataforma 2d, com Donkey Kong, que a encerrou.

Por que Donkey Kong fez tanto sucesso? Surpreendentemente não foram realmente os gráficos. Tinha uma boa mecânica de plataforma. Mas Donkey Kong fez duas coisas muito, muito bem. A primeira coisa era o aspecto multiplayer. Enquanto duas pessoas não podiam jogar ao mesmo tempo, elas trocavam de turno enquanto estavam jogando. Quando alguém morria, a outra pessoa entrava em ação naquele exato momento, diferentemente dos games plataforma anteriores em que o segundo jogador tinha que começar todo o estágio novamente. Em Donkey Kong Country o segundo jogador era um aliado, não outro jogador separado.

A segunda coisa que Donkey Kong Country realmente ajudou as pessoas a não notar os aspectos pobres de mecânica (especialmente no 2 e no 3), era a música. A música não foi superada por nenhum outro jogo de plataforma 2d.

Sem mais plataformas 2d

Após isso, não há mais reais plataformas 2d. O GBA viu o relançamento de todos os Marios bidimensionais. Nos consoles somente haviam Marios 3d. Companhias de consoles, como a Sony, não gostavam de jogos 2d porque eles não mostravam o que o hardware de seus consoles eram capazes. As companhias de consoles estavam provavelmente pressionando as produtoras de jogos a não fazer mais jogos 2d.

A divisão de consoles da Nintendo, encolhida pelo sucesso massivo da Sony, agora tinha sua divisão de consoles ameaçada pelo PSP da Sony. O DS foi bastante apressado para o lançamento, com nada muito além do porte do Super Mario 64. Mas então em 2005 a Nintendo mostrou um novo game Mario 2d por, eu suponho, pânico da plataforma DS perder seu caminho (Nintendogs também foi mostrado pela primeira vez na E3 de 2005). Se lembrem que nessa época o PSP estava vendendo mais do que o DS.

New Super Mario Brothers

É dito que os “não-clientes” não prestam atenção para a E3. Qualquer um com um remoto interesse em games ouvirá falar sobre as “grandes coisas” que não anunciadas em qualquer E3. Eu sei disso porque eu era um desses não-clientes. Mario 2d é razão suficiente para comprar um console. Quando a Nintendo parou de fazer Marios 2d, eu parei de comprar consoles de videogame e isso durou mais de uma década. Quando NSMB DS foi mostrado, eu logo corri e comprei um DS (um modelo vermelho e preto japonês. Eu importei!)

O DS já havia explodido no final de 2005 no Japão, e estava esgotado no começo de 2006. O DS Lite veio em 2006. Na América, o DS nunca foi muito bem até o lançamento do DS Lite e, uma semana após o DS Lite ser lançado, NSMB DS.

Três anos depois, NSMB DS ainda está escalando seu lugar no top tem das vendas de jogos.

NSMB DS superou as vendas de Super Mario Bros 3. Logo passará as de Pokémon.

O único jogo não incluso em console que vendeu mais que NSMB DS são Wii Play, Wii Fit e Nintendogs.

O que é tão incrível sobre as vendas de NSMB DS? É que está vendendo para a nova geração, está vendendo para crianças que nunca conheceram o Super Mario Bros original, para crianças que não sabiam sobre o NES ou o SNES. Mas devia ser sequer uma surpresa que um Mario 2d esteja vendendo para o oceano azul? Super Mario Brothers, em um mercado quebrado onde todo mundo dizia que não voltaria mais, é o jogo original do oceano azul.

NSMB DS era cheio de mini games e mesmo mini games multiplayer, que adicionavam mais do que Super Mario 64 DS tinha. Mas em NSMB DS havia um modo versus que por si só valia o preço do jogo.

Eu acho que eles podiam fazer uma versão completa em cima daquele modo.

New Super Mario Brothers Wii

A Nintendo está já a algum tempo pisando em ovos ao fazer um novo Mario 2d. O sucesso de vendas de NSMB DS fez o pessoal do departamento comercial implorar a Miyamoto para fazer outro. Yoshi Island DS, um game que é um tanto abaixo da média e que recebeu nenhum marketing, conseguiu consideráveis vendas e atenção, surpreendendo a Nintendo. Super Paper Mario com seus elementos bidimensionais também funcionou. Super Mario Galaxy, um Mario 3d, entrava em um modo 2d e foi projetado, como Miyamoto falou, para vender tão bem quanto um Mario 2d. Galaxy falhou nessa tarefa. Após décadas, os fãs finalmente terão aquilo que eles querem.

NSMB Wii tem alguns desafios para superar antes de se tornar um “foguete” a impulsionar as vendas do Wii. Ao contrário de NSMB DS, irá contra o padrão dos jogos de console de mesa, ao colocar um plataforma bidimensional, que pouco explora a capacidade técnica do aparelho. Ao contrário de NSMB DS, cujos predecessores eram jogos da série Super Mario Land, os predecessores de NSMB Wii são os maiores clássicos dos videogames e as críticas serão baseadas totalmente na comparação com esses clássicos. Será um olhar muito mais duro dessa vez. Diferentemente de NSMB DS, esse game custará $50 ao invés de $30.

A maior questão sobre NSMB Wii será seu conteúdo. Cada Mario 2d de console contribuiu para o universo Mario que a Nintendo tem explorado por décadas. NSMB DS não adicionou nada, exceto pelo Dry Bones Bowser. Que novos inimigos memoráveis serão introduzidos? Se não houver nenhum e as fases forem básicas e sem nada especial, o jogo será considerado um desapontamento.

NSMB Wii vem com o Demo Play que literalmente pode mudar o modo como nós jogamos videogames. O multiplayer para quatro jogadores também soará bem.

A maior crítica será provavelmente sobre os controles. Introduzir controles por movimento em NSMB Wii foi estupidez porque eles não são necessários (mesmo a lenterna no mundo subterrâneo pode ser feita com os botões L e R), forçando um controle desconfortável para o cliente. Muitos prefereriam jogar com o Classic Controller ou com stick de arcade. Mas a Nintendo cortou essas opções, infelizmente.

Um video promissor que indica conteúdo interessante está nesse aqui:

Os Flying Goombas estão de volta. Os blocos P estão de volta. Mesmo os blocos com notas musicais voltaram. Eu gostei desses novos inimigos nuvens.

Porque os jogos 2d não voltaram

Excentricidade e a síndrome “eu faço para mim mesmo”

Olhem para os dittos jogos “maduros” no Wii, como Madworld, Manhunt 2. Esses jogos vão ALÉM DO LIMITE com a violência. Eles não venderiam bem nem mesmo nos gêmeos HD. Mas ainda sim, por alguma razão bizarra, os diretores decidiram fazê-los o mais excêntricos possível ou fazê-los para eles mesmos. Eles terminaram não sendo títulos de qualidade por causa deles serem tão prolongados.

Essa é a razão porque games 2d não voltaram para os consoles. Os jogos ou terminam sendo MUITO excêntricos ou eles terminam sendo muito difíceis. É como se os diretores decidissem desde o início que a audiência é um nicho e que eles nem mesmo tentariam projetar o game para o grande público. Vamos ver alguns exemplos.

Braid é um jogo bastante excêntrico. Eu dormi só de assistir o vídeo. Após um minuto e trinta segundos, um inimigo aparece no segundo estágio. Há até mesmo texto para ler nesse plataforma 2d! O que era aquela música celta? O jogo é de uma forma tão excêntrico que isso limita seu apelo.

Os gráficos estilo retro de 8-bits de Mega Man 9 lhe dão personalidade. O que mata o jogo não a dificuldade, mas as “mortes fáceis”. Muitas pessoas não entendem que exista uma diferença entre as duas coisas. Preenchendo o jogo com espinhos e colocando inimigos para derrubá-lo nos buracos, não é difícil, mas “trapaceiro”. Os desenvolvedores reconheceram isso, então eles jogaram as “botas-espinho” e tal no lojinha, como uma forma de colocar um band aid sobre o game design ruim.

Para que Mega Man 9 fosse considerado um renascimento do 2d, tinha que ser tão divertido quanto Mega Man 2 ou 3. No máximo era como as fases do Mega Man 1, o que faz o jogo ser definitivamente esquecível. Os jogos Mega Man costumavam ser games do mercado de massa. Mega Man 9 sequer tenta ser de massa.

Enquanto eu poderia comprar alguma coisa como isso, esse jogo não tem a chance de causar qualquer impacto. A Boy and his Blob não venderá porque é de fato um jogo de quebra-cabeças, não um plataforma 2d. Não venderá porque tem um nome horrível. E não venderá porque o título original de NES e PC não vendeu. Game inovador, sim, mas não funcionou. Então o que no mundo trouxe esse jogo de volta?

É um jogo excêntrico. Sua excentricidade provavelmente é o que atraiu os desenvolvedores, em primeiro lugar. Mas o que atrai desenvolvedores e o que atrai os clintes não é a mesma coisa. Sua excentricidade é o que afasta as pessoas.

Klonoa fracassou quando foi lançado para o Wii. É excêntrico até a tampa, e parece um flash game gratuito. Credo.

Para tirar esse gusto ruim de plataformas 2d ruins, eu preciso olhar para mais esse vídeo de NSMB Wii:

Eu não ficria surpreso se a Nintendo tentasse faturar sobre os fãs dos antigos Marios 2d oferecendo um “Super Mario Collection” ou algo do gênero (um bom modo de lançar Super Mario All-Stars).

Após a E3 2009 eu disse que ninguém se lembrará que o Natal ou o Wand da Sony foram introduzidos, mas todos se lembrarão que foi a E3 quando Mario 2d retornou para os consoles de mesa. Enquanto não havia expectativa vinda da internet na E3, o excitamento lentamente aumentará, se tornando mais intenso quanto mais perto chega da data de lançamento.

Quando for lançado, todos dirão que NSMB Wii “falhou” porque não acenderá o fogo das listas de vendas. O que fará será vender para sempre. Será o novo Wii Play e Wii Fit.

Ouvir o que os jogadores dizem quando eles jogam NSMB Wii é divertido. (um olha para o outro: “nós acabamos de morrer!”)

O final do video tinha uma boa idéia. Estou faminto também e vou comer agora.

***************************************************************************

André V.C Franco/AvcF – Loading Time

12 thoughts on “A história do sucesso dos jogos de plataforma 2d se estende além de Mario, por Sean Malstrom

  1. Olá André, continuando o que tinha falado no outro comentário, sobre as horas gastas em cada jogo… porque acontece que hoje em dia não tenho mais tanto tempo para jogar quanto antigamente, ou quanto gostaria, e tenho que ser beeeeeem mais seletivo a quais jogos vou jogar… então dentro da minha lista de prioridades, ainda tenho que planejar… se sei que um jogo vou demorar umas 8~10 horas para terminar, ai beleza, mas se for demorar umas 40 horas, as vezes pode ser mais de um mes dedicado ao jogo (considerando 1 hora por dia, por exemplo)… e nem sempre que é possível jogar todos os dias durante a semana, sobrando somente o final-de-semana… e acho que é ruim jogar um pouco e parar, daí a algum tempo, retomar a história, e tudo o mais… bom mesmo é pegar 1 ou 2 semanas de debulhar um jogo… por isso que eu sempre pergunto sobre a quantidade de horas gastas…

    de qualquer forma, parabéns pelo trabalho até aqui… só ficou faltando nesse artigo um bom jogo 2D dessa geração que achei game design muito bom, que é o Wario Land Shake It, mas que também segue meio que sozinho nesse segmento nessa geração

  2. Jogos de plataforma sempre me agradaram muito, a série Donkey Kong Country principalmente. Sempre gostei do lance de sair correndo igual um doido pulando em cima dos inimigos ou algo do tipo.

  3. Rapaz, acho que é o primeiro post em que eu não concordo 100% com você. Aliás, primeiramente, outro ótimo post, bem redigido e com pontos muito interessantes! Estou torcendo para que o NSMB corresponda a qualidade que todos nós, fãs de Mario, esperam. Apesar de saber que não vou jogar essa belezinha tão cedo, acho que seria um importante avanço para que ou dêem um pouco mais de valor ao 2D ou foquem um pouquinho mais no Mario como Mario, não tenista, jogador de futebol, bombeiro, pagodeiro, etc…

    Só não concordei muito com essa visão de que o experimentalismo é ruim ou por não ser vendável, seja ruim ou passe a ter um ponto negativo. Por exemplo, Braid é eleito como um dos melhores games dos últimos tempos, sem muito esforço (e falo isso através de sites tão sólidos e críticos quanto esse, como o Loodo), A Boy And His Blob é também magnífico! Lembrou-me muito o experimentalismo entre plataforma e puzzle criado no Out of This World, um grande clássico para PC.

    Às vezes penso se plataforma em 2D não volta com tudo justamente por ser apenas “plataforma” e não ter algo a mais (em muitos casos). Digo, hoje você joga plataforma facilmente em flash… tem de existir algo que o faça querer aquele game, algo que se não for um personagem famoso (Mario, Sonic, Megaman, etc) pode vir a ser esse experimentalismo.

  4. De onde esse Malstrom tira suas afirmações? Em certo momento ele fala que o PSP estava vendendo mais que o DS, e em certos pontos quase que afirma que a plataforma da Sony é superior. E SMB 3 é otimo sim, mas SMW é imcomparável. Ele cria seus argumentos atravez de opiniões pessoais alem do aceitável.

  5. Huahaushuahsushauhusa, li tudo e acabei escrevendo que tratava-se de uma tradução. Mas acabo concordando com o pessoal acima, há pontos um pouco equivocados da parte do Malstrom.

  6. Todos têm um “jogo que todo mundo gosta e eu não sei o porquê, pois é horrível”, e o meu é Donkey Kong Country. Mas enfim, o artigo é válido. Fiquei feliz em saber que não fui o único que se empolgou mais com o anúncio do NSMB Wii do que com o Mario Galaxy 2.

  7. Ah, eu acho a jogabilidade dele muito truncada. Veja Super Mario World, por exemplo. O Mario flui de um jeito bem melhor que o Donkey Kong. Tentei jogar o DKC outro dia no emulador e realmente não rolou. Já o SMW eu fiquei jogando, jogando, jogando…

  8. nossa…. oO’
    acho a jogabilidade do dk1, 2 e 3 ótimas comparadas a outros jogos (tipo aquele do pernalonga que eu não lembro o nome)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.