A febre das petições online

Saudações aos vivos e mortos.

Quem acompanha diariamente as noticias sobre videogames sabe que volta e meia elas sempre aparecem, as famigeradas petições online. Quando se fala nelas, muito se questiona sobre sua utilidade e sua representatividade, e duas perguntinhas rápidas me vem a mente: seriam as petições uma forma legítima de pressão, pedido ou questionamento dos jogadores direto com as produtoras ou uma mera encheção de saco de nerds tetudos com abstinencia sexual, sem nada melhor para fazer?

A útima dessas petições parte das famosas viúvas seguistas que além de não desistirem nunca não tem a menor vergonha em choramingar pelo retorno de velharias da Sega, mesmo depois da patifaria que foi feita com o Golden Axe, por exemplo. O lance agora é via MySpace reunir uma galerê para lotar a caixa de correio da Sega com cartinhas com um daqueles brinquedos em cápsulas que vemos naquelas máquinas de por fichas/moedas, só porque eles estão presentes em Shenmue, que por sinal é o jogo que os fanáticos querem trazer de volta.Se não puder mandar as cápsulas dentro das cartinhas (correio internacional não é exatamente barato) basta mandar uma com texto suficientemente piegas entre os dias 27 de novembro e 29 de dezembro (aniversário do Dreamcast e de Shenmue respectivamente) que tá tudo certo.

Tirando o insignificante detalhe de que Shenmue teve vendas veronhosamente pífias (além do mais levando em conta o quanto custaram as produções dos jogos) causando um prejuízo mostruoso naquele que foi o pior período que a Sega passou em sua história, pode ser que o movimento dê em algo. As vezes pode até fazer alguma diferença, como o pedido era para que a produtora japonesa considerasse uma versão do novo Resident Evil 5 (exclusivo para Xbox 360 e PS3) para o Nintendo Wii. Um diretor respondeu, afirmando que não há nada que possa ser feito agora devido ao volume de trabalho. Mesmo com a negativa, o próprio diretor pediu para os fãs não perderem a esperança e reconheceu a valor da iniciativa dos jogadores.

A verdade é que petições via internet não são um fenômeno recente. Os fãs de quadrinhos, por exemplo, já criaram várias delas para pentelhar o pessoal das editoras. Já pediram para ressucitar o ex-lanterna verde Hal Jordan, para o Barry Allen voltar a ser o Flash, e para tirar ou recolocar diversos personagens nas tramas. Como a campanha pede pela volta do Quasar, um herózinho da terceira divisão da Marvel. Só faltavam criar uma petição para o Super Homem parar de usar cueca por cima das calças, para o Batman negar publicamente que não teve um caso com o Robin e para indicar a entrada do Homem Codorna para a Liga da Justiça.


Talentoso diretor e gênio alemão Uwe Boll foi motivo de várias petições online.

Nos consoles, quem não se lembra da patética petição implorando o não cancelamento do Soul Reaver 2 para Dreamcast? Ou daquela em que os sonistas pediam para que o Devil Man Cry 4 não tivesse uma versão para Xbox 360? Ou ainda quando os nintendistas (que ironia) pediam Sonic em Super Smash Bros Brawl, como se já não fosse óbivia a participação dele no jogo. Enfim, de qualquer forma é inegável que as petições ao menos servem para incomodar as empresas, mostrando a elas que os fãs tem voz ativa e se importam com aquilo que compram e gostam. Mas que as vezes são bem engraçadas, isso não há como negar.

E vocês? Já participaram de alguma petição online? Se importam com elas? Não se acanhem e dêem suas opniões.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time

13 thoughts on “A febre das petições online

  1. O problema das petições online é que é difícil controlar que uma pessoa vote mais de uma vez. Vamos supor que fosse uma petição somente aqui no Brasil, até se poderia usar o CPF, mas ae entra a questão da segurança da informação e fora o fato que muitos jogadores nem tem CPF ainda.

    Estas petições de seguistas são as mais engraçadas, já vi pedindo a volta da Sega como fabricante de consoles, com um Dreamcast 2 que esmagaria toda a concorrência. Essa do Shenmue eu também já vi. Confesso que também gostaria de ver uma continuação do jogo, mas dai a pedir pra empresa investir em algo que só deu prejuízo já é muito.

    Nunca participei de nenhuma e dificilmente vou participar.

  2. Uwe Boll é um ecelente proficional
    se ele nao fizeçe os filmes q ele ja fez
    ninguem os fariam
    fica ae o grande ponto de esclamassão da minha fraze ponto de esclamassão

  3. NitroxxBR,
    Eh çempre boum um coretor hortorgafico sertificadamenti a porva de faias. Açim eh faciu excreve çem herros.

    Agora, concordo contigo, Thulanguero, as petições dos seguistas são mesmo as mais engraçadas, porque como disse no texto, eles não têm vergonha de chorar.

  4. Meu aniversaro hoje
    decidi postar denovo

    Uma petição q eu lembro,e achei muito bizarra foi
    a de fãs da serie Jericho(passava no AXN no Brasil)
    a serie foi cancelada,e os fãs ficaram furiosos,não so enviaram cartas e e-mails,como enviaram 16 TONELADAS DE NOZES!!!

    ps:nozes se refere a frase q o personagem principal falou quando não quis se entregar,ele disse:”Nuts”
    q tb quer dizer não ~~

  5. meu amigo
    era viciado em um jogo de caminhão do dreamcast
    ate hoje me pergunto
    o q eu caminhão tem de legal?(tirando esmagar carros,quebrar casas,levar a tia “mary” pra casa XD )

  6. É verdade, o Dream tinho joguinhos bem ruims. Claro que existiam maravilhas como Street Fighter III, Marvel vs Capcom 2 e Resident Evil: Code Veronica, mas de resto eram poucos que salvavam. Uma pena, por que o Dream até que era um videogame bom.

  7. Ele tinha jogos ruins e jogos acima da média como todo console, o problema é que como sempre as viúvas superestimam tudo relacionado a ele. Nessa toada já vi coisas como chamar Crazy Taxi de clássico.

  8. Vixe, chamar Crazy Taxi de “clássico” é forçar a amizade mesmo! O jogo era até divertido, não tinha modo carreira, história e nem nada, mas divertia. Tá certo que naquela epóca eu jogava mesmo era por causa das músicas (era viciado em Offspring). Lembro de uma vez que eu vi no game uma velhinha correndo mais rápido que um cara de patins: BIZARRO! Era um game para ser alugado em um final de semana, uma diversão rápida, nada mais. Abraços

  9. para quem naum teve o videogame eh facil falar q naum teve jogos bons, mas eu tive e sei q tem varios, sempre fui atras deles e consegui uma boa gama de jogos fantasticos…shenmue com certeza vale continuação, msm com prejuizo, ateh quem naum eh seguista assume q eh um dos melhores jogos jah feitos! e quanto a jericho, poucos seriados americanos saum bem bolados e inteligentes, esse era um deles, mas como criticava MTO os proprios americanos, acabou tendo pouca audiencia, q eh a unica coisa q importa para a CBS (rede de TV q passava ele) e por isso foi cancelado, reavivado graças somente a essa toneladas de nozes, e cancelado de novo ( malditos americanos q ficam vendo american idol¬¬)… quanto ao dreamcast 2, eh uma ideia ridicula, a sega tah custando a acertar a mão hj nos jogos q faz, imagina lançar um console soh dela…e antes q me acusem de seguista e tudo mais, assumo uma coisa: sou seguista, nintendista, adoro a microsoft ( menos o vista), e a sony…jah joguei de tudo e gosto de tudo, soh q infelizmente falta dinheiro para ter todos os consoles, entaum acabo conhecendo mais os poucos q tive, e como o avcf disse, dreamcast era um bom console, mas naum uma lenda!

  10. Crazy Taxi, pode ser um clássico dos arcades, não? 😛

    Brincadeiras a parte, é um jogo muito divertido e descompromissado, não tem proposta de ser clássico nem nada do tipo.

    Eu tenho um Dreamcast (meu único console) e digo que ele é um console excelente… quando funciona, aquele canhão de leitura quando engasga só funciona quando quer.

    Comprei ele usado por falta de grana mesmo, se não tinha comprado um Wii. Tem uma biblioteca pequena, com muitos jogos bons, assim como qualquer outro console, em suas devidas proporções. Ele me diverte bem, e é isso que importa. E todo seguista que idolatra os jogos dele (por melhores que sejam) devia saber que a maioria foi relançado para PS2, X-Box ou Game Cube, o que o deixa no nível de “mais um console que não deu certo”.

  11. O Dreamcast foi o videogame mais injustiçado da história do games.Talvez a sega tenha mesmo o lançado no momento errado,mas não me lembro de nenhum jogo da sega ruim no console.Crazy taxi é clássico sim.
    E jogos superestimados,são os jogos da nintendo.E shenmue 3 vai salvar o Playstation3.
    http://www.instantrimshot.com/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.