20 anos de Neo Geo

Saudações aos batráquios.

O tempo passa…O tempo voa…

Está oficialmente aberta a temporada de aniversários gamísticos de 2010. Falarei sobre a minha experiência com um console que embora tenha ficado longe de ter sido um sucesso, de alguma forma deixou sua marca na história dos consoles. Aproveitem o passeio.

Do final dos anos setenta até o início da década de noventa, o sonho de todo console era ser um arcade. As conversões dos jogos oriundos dos grandes gabinetes para os consoles domésticos sempre eram bastante inferiores, ainda que a depender do jogo nós (jogadores das antigas) jurássemos que eram “igualzinhos aos do fliperama!” Não duvido que muitos meninos daquele período sonhavam em ter um arcade em casa, mesmo que esse sonho fosse utópico. Quando a Sega lançou o Mega Drive, um dos slogans do console era que este era capaz de levar a experiência de um arcade para a casa do jogador, embora as conversões de jogos como Golden Axe e Altered Beast fossem claramente inferiores. Foi assim até que a desconhecida (no ocidente) SNK lançou o AES NEO GEO, um console que literalmente levava a experiência para a casa dos abastados jogadores de 1990.

A experiência era de fato literal, devido ao fato do NEO GEO ser mesmo um arcade, apenas montado em uma carcaça de console. A sigla AES (Advanced Entertaiment System) servia apenas para diferenciar o console do arcade, cuja placa (lançada em 1989) se chamava MVS (Multi Video System). Como o significado da sigla sugere, o diferencial da placa de arcade da SNK era o fato de possuir seis slots para conectar as roms onde os jogos estavam gravados, quando modelos de outras empresas não passavam de no máximo quatro. Isso reduzia custos, já que um dono de arcade gastava menos com gabinetes, o que ajudou a popularizar os games da SNK. Mas o MVS não se resumia apenas a isso, pois o que realmente impressionava era sua capacidade técnica avançada em relação aos outros arcades de sua geração. A diferença ficava ainda mais evidente no plano dos consoles, pois SNES e Genesis sequer chegavam perto do NEO GEO no quesito técnico. As infames conversões que o digam:

O NEO GEO era um equipamento poderoso, com paleta de cores, capacidade de geração de sprites, velocidade, resolução superior a de seus concorrentes de 16-bits. Sem contar que enquanto os cartuchos de SNES e Genesis mal passavam os 20 megabits, os de NEO GEO ultrapassavam os 100 megabits (Art of Fighting foi o primeiro game de console e arcade e chegar essa marca). Mas cobrava um alto preço por isso, pois foi lançado pela bagatela de US$ 600, um absurdo de caro. Sem falar nos igualmente caros cartuchos. Uma curiosidade ainda sobre a parte técnica do NEO GEO, é que este foi o primeiro console a dispor de Memory Card, algo que só se tornaria padrão na geração seguinte. Por conta desses detalhes todos, o NEO GEO nunca decolou comercialmente, se tornando uma máquina voltada para um nicho de mercado, enquanto SNES e Genesis disputavam mundo afora os corações e mentes dos jogadores.

Por outro lado, durante alguns anos somente a SNK foi capaz de bater de frente com a Capcom no mundo dos Arcades, quando principalmente os games de luta eram os campeões de popularidade. Games como Fatal Fury, Samurai Shodown e The King of Fighters marcaram época em suas diversas versões. Eu mesmo gastei muitas fichas nesses games. Entretanto, esse também foi o ponto fraco da SNK, pois seus games eram restritos a poucos tipos diferentes. Tirando exceções como Super Sidekicks, Metal Slug e alguns Shmups (jogo de tiro com naves), o NEO GEO era limitado a jogos de luta. Sem contar que a SNK parou no tempo insistindo tempo demais com o mesmo equipamento, enquanto o universo dos games evoluiu. Quando a SNK se deu conta, lançou o fraquíssimo Hyper NEO GEO 64 em 1997, com alguns títulos mais fracos ainda e que ninguém deu a menor bola. No campo dos consoles, a SNK lançou o picareta NEO GEO CD, que era exatamente o mesmo equipamento de sempre apenas acrescido de um constrangedor leitor de CD de 1X (foi o leitor mais lerdo que já vi).

Eu e o NEO GEO, NEO GEO e eu

Conheci o NEO GEO jogando-o em locadoras de games em Taubaté lá no meio dos anos noventa. Realmente era impressionante ver games de arcade rodando em um console, ao mesmo que via games tecnicamente mais simples rodando em outros consoles ao lado. Sempre gostei (e ainda gosto) dos games de luta, então isso reforçava minha impressão quanto ao console. Antes dessa época, me lembro das reportagens e propagandas em revistas como Ação Games e VideoGame, e como o NEO GEO me parecia ser um aparelho tão distante e impressionante. Como a globalização também era menos presente do que é hoje, me parecia também que o NEO GEO era um daqueles aparelhos “tecnologicamente avançados que só tinham no Japão”. Igual aquele Mega Drive de 32 bits que seu primo mentiroso jurava que já tinha sido lançado no Japão.

Mas com a chegada do Saturn, Playstation e Nintendo 64, o NEO GEO foi ficando cada vez mais jogado para escanteio na locadora onde eu frequentava. Exatamente como aconteceu em geral. Mas mesmo games como Sonic 2 ou Donkey Kong Country já eram capazes de fazer o poderoso NEO GEO perder parte de seu brilho. O resto é história, vocês já sabem como termina.

De uma forma ou de outra, o NEO GEO ao menos estabeleceu para sempre sua marca na história dos games, além de ter seus clássicos. A SNK também lançou uma página-museu contando um pouco da história do console, dos games e da marca. Também vende uns produtinhos, pois ninguém é de ferro. Assim como eu agradeci à Sony e Sega quando falei o aniversário de seus consoles, também sou grato a SNK e seus clássicos de luta e ação.

Até o próximo post.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time

24 thoughts on “20 anos de Neo Geo

  1. kof kof kof kof kof kof kof kof kof
    amo essa serie

    metal slug metal slug metal slug
    tb amo!!!

    passei minha infancia jogando esses jogos! s2

    Comentário do AvcF: como você consegue comentar tão rápido? Dedo nervoso sobre o F5?

  2. O console mesmo eu nunca tive contato, somente através de emuladores, mas os jogos da SNK já joguei muito, em especial a série Samurai Shodown com os quais eu gastei muitas fichas.

    OBS.: eu ainda quero ter um fliperama em casa, aliás dois, as máquinas originais de Killer Instinct I & II.

  3. tinha um amigo com o neo geo cd… não gostava do diecional… achava muito bizarro não ser “setas” e sim uma tentativa de nalógico… hehehehe

    e sem contar os loadings infintos >.<

    mas ele tinha o kof 94~96 e samurai shodown 1~4 😀 fui umas 3x na casa dele pra fazer "trabalhos da escola" (na tv, lógico!)… hehehehe

  4. Gosto muito da série KOF, e de jogos de luta, mas na minha roç… digo cidade, nunca tal console apareceu em lugar nenhum, mas sempre lia sobre nas revistas e babava nos games.

  5. Nossa! Não sabia q a versao do SNES do samurai shodown era tao horrivel o_O Sprites minusculos…

    Nesse ponto o Mega era melhor q o SNES, pois tinha uma resolução identica a do Neo Geo (apesar de menos capacidade, claro)

    No mais, me deu vontade de jgoar Metal Slug =P

  6. neo geo norteu minha infancia e pre adolescencia/adolescencia… kof kof kof, era fliper o dia inteiro…rs um amigo meu tbm tinha um neo geo mas a gente jogava com um controle de magadrive adaptado msm e o outro era o “arcade stick” original do aes… bons tempos aqueles… o legal msm era jogar sempre com os mesmos bonecos ai não tinha loadings…rs ah, e tbm de vez em quando a gente pegava dois onibus pra ir numa locadora que tinha um aes pra jogar “kof sem loadings”… bons tempos aqueles…

  7. avcf disse:
    “Comentário do AvcF: como você consegue comentar tão rápido? Dedo nervoso sobre o F5?”
    quase isso,clico na barrinha do firefox pro seu blog
    q coisa chique!!! hsaishaPO

  8. Acho que joguei no Neo Geo umas 2x, lembro que era bem caro mesmo, tipo como o Ps 3 está hoje… será que veremos o mesmo fim? rsrs Brincadeiras à parte, eu adorava os jogos de luta, mas tinha medo dos loadings intermináveis do Neo Geo CD aff.. era triste, eu nem sabia que existia 1x que ridículo! Não é à toa que não vingou, lamentável pois tinha potencial.

  9. Eu tinha um Neo Geo CD. Reunia os amigos e jogava KoF (o loading, matava). O direcional de um dos controles acabou quebrando e não encontrei substituto no mercado. Acabei migrando para o PSX.

    Só joguei uma vez o Neo Geo de cartucho, joguei um beat-‘em-up qualquer. Sei que jogar com aquele joystick que se assemelha ao de arcade é uma experiência expetacular. Bons tempos.

  10. É verdade. Também joguei Neo Geo em lojas que hoje seriam “lan-houses”.
    Tb não me esqueço de quando joguei 3DO pela primeira vez. Pude jogar um Samurai Shodown IDENTICO ao do Neo Geo. Need for Speed foi outra coisa ABSURDA! Videos sobre os carros dentro do jogo! Música com qualidade de CD!
    É…quem nasceu na década de 90 não tem nem idéia de quão impressionante era isso! rs

  11. Lembro o último respiro da SNK de verdade, foi entre os anos de 1998 e 2001. Os jogos mais bem apurados foram feitos nessa época, os caras fizeram mágica já com a velha MVS: todos KOf desta época eu adoro; os Metal Slugs( o 3 sendo o auge da série com seus caminhos alternativos); Garou Mark of the Wolves e Last Blade 2, os jogos mais bonitos da extinta placa da SNK. E outros jogos diferenciados.

    Quando vi Metal Slug 4 e seu gameplay simplista e péssimo percebi que a SNK tinha acabado de vez….

    Comentário do AvcF: o Metal Slug do GBA é o pior de todos. E o do DS parece ruim também.

  12. Gastava 10 horas do meu dia para ir a locadora.
    5 horas para jogar Super Castlevania IV e Actraiser (SNES) e as outras 5 horas para jogar Sengoku e Fatal Fury (Neo Geo)
    Mesmo quando comprei um SNES, cabulava aula pra ir a locadora pra jogar Neo Geo.
    Foram um dos momentos mais felizes de quem realmente não nasceu ontem jogando Winning Eleven; e sim, de quem viveu as melhores fases do universo dos games.
    Nos dias de hoje, as lágrimas correm quando eu jogo SNK Classics Vol I (Wii) da mesma forma que a tal nostagia me faz ter 10 anos de idade. (rsrs) SNK Rules…

  13. ele foi caro e continua caro pq quem tem nao vende esse sem duvidas foi o melhor aparelho de video game ja lancado ateh hj esse quem tinha era rei da rua lembro que juntava mo galera pra ir na casa de 1 amigo meu que tinha o unico do bairro sem falar que possui o melhor jogo de luta jah feito GAROW MARK THE WOLVES so essa fita custa mais de 1300 reais no mercado livre

  14. Eu tenho esse console como tb tenho mais uns outros 15 consoles… E tenho que afirmar e reafirmar… O console é foda… Adquiri recentemente, e tudo que se joga nele, é inesquecivel.. Meu AES eu não troco por nada…..

  15. Saudações também!!! Mas não sei pq me chamaste de sapo!

    Comentário do AvcF: eu sempre começo os textos saudando alguma coisa aleatória, quase sempre a primeira palavra que me vem à cabeça.

  16. @Avcf acho bem interessante essas palavras aleatórias, uma delas que era ”taciturno” virou um clássico pra mim rsrs algumas são bem pouco conhecidas, as vezes olho até no google ou wikipedia para saber o que significam.

  17. Eu tive um neo geo CD ,não me incomodava tanto assim com os loadings, mas a interface dele era meio espartana (Tipo apertando a+b+c+start vc desligava o jogo).Mas eu gostava daquele controle que fazia muito barulho. De boa tirando o arcade é o unico controle que eu conseguia soltar o especial do geese do kof que soltava aquela magia no chão

  18. Já vi vários sites de vendas de jogos (antigos ou não) mencionando o Neo Geo como “o Rolls Royce dos videogames” – e no fundo ele era isso mesmo. Talvez ele estivesse sim à frente de seu tempo (mas não muito), mas lamentavelmente estava também à frente do orçamento da maioria dos consumidores de games… 🙁

  19. Boa noite a todos, possuo dois aparelhos do NEO GEO CD dos quais um funciona bem e o outro somente liga além disso, tenho três controles e dez jogos, mas não há lugares aonde posso concertá-lo. Então qual seria o valor desses aparelhos se eu fosse vende-los?

  20. Agora você (quase) me emocionou! rsrs
    Desde que fui a um “fliperama” de shopping pela primeira vez e vi que quase todas as máquinas tinham aquela abertura “NEO-GEO”, fiquei aficcionado pelo sistema e foi meu sonho de consumo máximo mesmo depois de ter saído de linha, em 2004.
    Eu ainda tenho um NeoGeo CD, aliás, comprei alguns cd’s virgens hoje para gravar mais alguns jogos para ele. Mas claro, ele não é perfeito e tem poucos jogos do AES…
    Já cogitei comprar um GP2X/Wiz só pela sua emulação perfeita do NEOGEO.
    O interessante é que o hardware de maior sucesso da SNK tenha sido também o mais caro e inacessível ao grande público…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.